Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

RESPOSTA DE UM PROFESSOR AO SENADOR MAJOR OLÍMPIO

Se o Bolsonaro foi esfaqueado na presença de dezenas de seguranças armados porque que professores armados evitariam tragédia?
_________________________________________________________
"Prezado Senador Major Olímpio, não. Eu sou professor, não pistoleiro. Minhas mãos eu só sujo de giz. Eu não estudei Didática do Faroeste durante minha licenciatura. As armas que eu sei usar são minhas ideias, meus livros, meus conhecimentos, o carinho que eu sinto pelos meus alunos e principalmente minha vontade sincera de ajudar eles a serem pessoas boas. Se eu quisesse usar armas de fogo eu não seria educador, eu seria policial ou miliciano. Ou os dois simultaneamente, que tá na moda.

Garantir a segurança pública é uma atribuição da sua profissão, Major, não da minha. O que eu posso fazer - e faço todos os dias em sala de aula - é tentar formar seres humanos íntegros, inteligentes e honestos pra que idealmente eles não te dêem tanto trabalho no futuro. Mas nem sempre é possível, Major. Há muitos obstáculos impostos por amarras do nosso sistema educacional e político. Eu sei que o trabalho da polícia também é muito dificultado por amarras desse sistema, inclusive sei que o trabalho dos policiais é potencialmente agravado pelo insucesso do meu trabalho como professor. Peço desculpas, mas isso não acontece por falta de dedicação ou vocação da minha parte, são problemas bem mais profundos mesmo, o senhor sabe. Ou deveria.

Na verdade, Major, não sei se o senhor já fez essa conexão, mas seguindo essa lógica, o trabalho dos seus colegas policiais é indiretamente agravado pela má qualidade do trabalho dos seus outros colegas, senadores e deputados do seu partido, que costumeiramente têm votado por cortes na educação. Que coisa né, Major? Maior doideira essa vida, tem gente que nem percebe.

Mas enfim, eu proponho, caso o senhor tenha realmente interesse em provocar transformações reais na sociedade e evitar tragédias como a da escola em Suzano, que a gente lute e trabalhe juntos e energicamente contra esses obstáculos mais profundos. Mas por gentileza, Senador Major, tenha mais cuidado ao fazer propostas rasas, irresponsáveis e fundamentalmente INEFICAZES, sugerindo misturar nossas atribuições e botar armas nas mãos dos professores. Fique com suas armas pra você. Eu vou continuar espalhando com ainda mais força meu conhecimento e minha compaixão com meus alunos, pra que um dia você não precise espalhar tanto suas balas.

Mas isso só funciona se o senhor e seus colegas políticos pararem de votar a favor dos cortes na educação. Receio que vocês não vão fazer isso, né Major? Porque se a educação melhorar muito e os eleitores ficarem mais inteligentes, o senhor e seus colegas provavelmente não serão reeleitos, não é mesmo, Senador? Olha que doideira de novo. Então a situação é realmente complicada. Mas vamos continuar tentando resolver aqui sem precisar contar com os senhores. Obrigado por nada."
Autor desconhecido
Enviado por Serpente Angel em 15/03/2019
Reeditado em 15/03/2019
Código do texto: T6599024
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Serpente Angel
Vernier - Geneva - Suíça
282 textos (17760 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 28/01/20 20:25)
Serpente Angel