Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DISCURSO AO INVISÍVEL


Eu gosto da dúvida da vida. Prefiro ela do que as certezas. As certezas me lembram fins. Os fins excluem os riscos. Viver é um risco. Eu gosto de esconder, de procurar, de ter o que imaginar, gosto das coisas que não se mostram, gosto de discursos contrários, porque o contraditório é o que gera, mantém e acende um bom debate de ideias, o intrigante provoca uma boa discussão, eu gosto de algo que vai chegar. Talvez por que no meu imaginário as perguntas esperneiam diante de respostas bifurcadas e complexas, ou talvez porque nunca prefira os redondinhos. Prefiro o fazer, o contradizer, o renovar o tronco, a dúvida, o recolhido, a noite, o tempo futuro, a palavra gasta não tem mais o que gastar.

A Palavra é trama, que inflama, diz, contradiz, convida, chama, a palavra a gente usa e quanto mais usa ela estica, expande, recria-se, não gasta.




A Imagem foi colhida na internet, em caso de autoria, por favor entrar em contato para que eu retire ou restitua-lhe os devidos créditos. Obrigada. 
Serpente Angel
Enviado por Serpente Angel em 26/06/2016
Reeditado em 30/12/2019
Código do texto: T5678762
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Serpente Angel
Vernier - Geneva - Suíça
282 textos (17755 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 28/01/20 03:33)
Serpente Angel