Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ESCRITORES, ALMAS VIVAS
     

Amigos:
     Dirijo-me aos amigos escritores amadores ou não, objetivando o incentivo que almejo deixar a todos.


     Somos pelo dom a relíquia contida do pensamento, os esforçados emanadores das palavras, porque uma sensibilidade  temos de peculiar.

       Sonhadores e idealizadores têm a criatividade,  o direcionamento para toda e qualquer inspiração.

        Brincamos com a seriedade das palavras, esse universo infinto das letras, elas pincelam a alegria, felicidade, o belo, o sorriso, as lágrimas e até a dor.

        Em cada dia seivamos pelo conhecimento, a riqueza salutar dos escritos: poesias, cirandas, prosas de amor ao mais descritivo  e criativo  desse tudo que nos rodeia.

        Bate em nós o desejo das linhas, o pergaminho do ontem, manuscritos idealizadores pelos anais da história e ela se faz presente, ativa, consciente em todos os momentos.

        O que seria na formação do Homem, "a não existência de um escritor"?  Cada um com seu gênero, seja ele, um simples historiador dos bancos das praças ao grande doutor das letras.

        Os filhos gerados e chamados de "deixados escritos" vão amadurecendo, passando de povo para povo, espalhando cultura, evidenciando sabedoria.

         Quantas gavetas e estantes abarrotadas de contéudos e produções literárias. Infelizmente ainda comparadas como "sepulcro das letras". Porque cada escritor, nunca se acha "ainda preparado", ele é minucioso, metódico, perfeccionista, até intransigente. As idéias, musas inspiradoras das letras, entre acglomeradas palavras mostram a nobeza do artista. O
escritor chora, sorri, se empresta, incentiva, vivencia... cria os períodos entre textos, na sua classificação, nas diversificadas categorias para si mesmo, depois estendendo à divulgação serviçal do seu próximo.

         O escrever pode ser considerado "o grande milagre da vida", faz ressuscitar aflitos, desesperados, angustiados, deprimidos... tudo muito válido como autoajuda na formação de  conceitos de vida. Aos felizes e amantes da leitura o prêmio do aprimoramento pessoal e cultural.  "O que se fala evapora com o vento, mas o que se escreve é imortal tanto quanto a alma".

          Felizmente nesse contemporâneo, os meios de comunicação, mais precisamente o virtual, por via internet tem depositado um intercâmbio sadio, direto ou indiretamente, no Universo das Letras. Dizemos: " uma palavra é letra"  que se espalha pelos rincões afora, no espaço literário universal.

          O dever de abrir os seus armários ou caixotes jogados aos cantos, com suas repousadas linhas desenvolvidas pela escrita é um exercício ou convocação para a determinação centrada à realidade. Divulgá-las sem acanhamento é um presente, a dádiva acolhedora para os leitores. Ressuscite escritor !
 
         Renascendo a cada dia, dando vida ao que se escreve é exteriorizar um mundo infinito dentro de você. É o alimento para àqueles que têm sede de leitura e aperfeiçoamento cultural.

         Escritores amigos, deem as suas mãos, sigamos juntos no "ABC DAS LETRAS". Sejamos hoje e sempre os missionários para a luz do aprender  e saber.

           Somente depois de conscientizado tudo isso e mais... podemos  procalmar:

          
ESCRITORES, ALMAS VIVAS!

         
Atenciosamente,


 Prof. Roangas -Rodolfo Antonio de Gaspari-
 
Fonte: DIVERSO UNIVERSO DE CRÔNICAS -CARTAS-
 Autor da Imagem -(Prof.Roangas)-Título: PINGUELA DE INSETOS
roangas
Enviado por roangas em 27/11/2009
Reeditado em 25/11/2020
Código do texto: T1947705
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2009. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Áudio

Comentários

Sobre o autor
roangas
Porto Ferreira - São Paulo - Brasil, 73 anos
319 textos (74506 leituras)
36 áudios (5966 audições)
8 e-livros (1406 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/09/21 05:25)
roangas

Site do Escritor