Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto



O GRANDE SAFADO HENRY CHARLES BUKOWSKI


Pesquisa: Net(Wikipédia e outros) e obras de H.Charles Bukowski


 
Henry Charles Bukowski (16 de Agosto de 1920Andernach / 9 de Março de 1994Los Angeles) foi um poetacontista e romancista americano. Sua obra obscena e estilo coloquial, com descrições de trabalhos braçais, porres e relacionamentos baratos, fascinaram gerações de jovens à procura de uma obra com a qual pudessem se identificar.

MINHA PROFUNDA ADMIRAÇÃO PELAS SUAS OBRAS! SOU FÃ.

   Livros publicados no Brasil:
  • Ao Sul de Lugar Nenhum - Histórias da Vida Subterrânea. Porto Alegre: L&PM, 2008.
    O Amor é um Cão dos Diabos. Porto Alegre: L&PM, 2007.
    Vida desalmada. Florianópolis: Spectro, 2006.
    Essa loucura roubada que não desejo a ninguém a não ser a mim mesmo amém. Curitiba: 7 Letras, 2005.
    Tempo de vôo para lugar algum. Florianópolis: Spectro, 2004.
    Hino da Tormenta. Florianópolis: Spectro, 2003.
    Os 25 Melhores Poemas de Charles Bukowski. Rio de Janeiro: Bertrand, 2003.
    O capitão saiu para o almoço e os marinheiros tomaram conta do navio. Porto Alegre: L&PM, 1999.
    A mulher mais linda da cidade. Porto Alegre: L&PM, 1997. (coletânea)
    Pulp. Porto Alegre: L&PM, 1995.
    Numa Fria. Porto Alegre: L&PM, 1993.
    N.York, 95 cents ao dia. Porto Alegre: L&PM, 1991 (quadrinhos).
    Delírios Cotidianos. Porto Alegre: L&PM, 1991 (quadrinhos).
    Hollywood. Porto Alegre: L&PM, 1990.
    Fabulário Geral do Delírio Cotidiano. Porto Alegre: L&PM, 1986.
    Factotum. São Paulo: Brasiliense, 1985.
    Notas de um velho safado. Porto Alegre: L&PM, 1985.
    Misto quente. São Paulo: Brasiliense, 1984.
    Crônica de um amor louco. Porto Alegre: L&PM, 1984.
    Mulheres. São Paulo: Brasiliense, 1984.
    Cartas na Rua. São Paulo: Brasiliense, 1983.
     
 Vida agitada

A vadiagem transformada em arte. 
As bebedeiras como poesia. Ridículas brigas de bar geniais. 
Bukowski fez literatura com tudo o que encontrou na história da sua própria vida: angústias, bobagens, dramas, gafes.


 

Um dos poemas de Bukowski

Se vai tentar 
siga em frente.

Senão, nem comece!
Isso pode significar perder namoradas
esposas, família, trabalho...e talvez a cabeça.

Pode significar ficar sem comer por dias,
Pode significar congelar em um parque,
Pode significar cadeia,
Pode significar caçoadas, desolação...

A desolação é o presente
O resto é uma prova de sua paciência,
do quanto realmente quis fazer
E farei, apesar do menosprezo
E será melhor que qualquer coisa que possa imaginar.

Se vai tentar,
Vá em frente.
Não há outro sentimento como este
Ficará sozinho com os Deuses
E as noites serão quentes
Levará a vida com um sorriso perfeito
É a única coisa que vale a pena.


 

Do Livro: 

Misto-Quente

Quando leu pela primeira vez Hemingway:

“Que emoção!

Ele sabia como escrever uma frase.

Era um prazer.

As palavras não eram tolas, as palavras eram coisas que podiam fazer sua mente zunir.

Se você as lesse e deixasse que sua mágica operasse, era possível viver sem dor, sem esperanças, independente do que pudesse lhe acontecer.” 


 
 
 
Maurélio Machado, Charles Bukowski e Wikipédia e outros sites
Enviado por Maurélio Machado em 16/03/2017
Código do texto: T5943305
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Maurélio Machado
São Bento do Sul - Santa Catarina - Brasil
8148 textos (1696100 leituras)
2 áudios (1152 audições)
95 e-livros (6307 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/17 09:27)
Maurélio Machado