Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Áudio
VIAGEM DE FOGO
Publicado por: Socrates Di Lima
Data: 24/08/2019
Classificação de conteúdo: seguro
Créditos:
SOCRATES DI LIMA

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Texto

Imagem relacionadaImagem relacionada

VIAGEM EM FOGO
(Encontro de almas em chamas)
(Sócrates Di Lima)

Na noite que o meu tempo principia,
Deixo-me levar pela fantasia,
No dorso de um imaginário pássaro que me alicia,
Levanto voo na minha poesia.

E o vento da noite me toma,
Frio e intenso sopra minha tez,
O corpo rígido absorve o aroma,
Que a brisa deixou na minha noite outra vez.

E veio de longe a fragrância da saudade,
Misturada no veneno do desejo,
E a vontade de ir além me invade,
Para me tomar de súbito na viagem de um beijo.

E esse beijo eu, tanto dei....
Repousa na sensualidade do lábio quente,
Que também deseja os meus, eu sei...
Mas, longe de olhos fechados, sente.

E nesses lábios a boca é louca,
Esperando o beijo selvagem,
Com a língua voando no céu dessa boca,
Despertando os sentidos da libidinagem.

É nesse voo que minha alma se entrega,
Meu corpo em calafrio não espera,
Nas asas do desejo o prazer carrega,
Para entregar nas entranhas de uma quimera.

Ah! que aos raios da Lua que rasgam nuvens negras,
A luz dos olhos dela é que ilumina o caminho,
Talvez na janela, quebrando todas as regras,
Espera-me no encontro louco do ninho.

E assim, as asas do desejo atravessa o horizonte,
O corpo sedento voa em rasante passagem,
Na ansiedade que lhe suga o desejo à fonte,
Não tem paciência a esperar o fim da viagem.

Ah! que voa sem olhar para trás,
Nos olhos cegados pelos ventos a miragem,
Do corpo arrepiado que queima e traz,
Fragrâncias da pele molhada a espera no fim da viagem.

E nessa viagem minha alma voa,
Meu corpo trêmulo no desejo dos abraços,
O coração em melodia entoa,
O Cântico do amor que esperam os braços.

Em devaneios sigo queimando em labaredas santas,
Que não ardem e nem sangram no voo da coragem,
Mas, se contorce em vontades tantas,
Que insanamente cre no prazer selvagem ao fim da viagem.
Socrates Di Lima
Enviado por Socrates Di Lima em 24/08/2019
Reeditado em 24/08/2019
Código do texto: T6727841
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Socrates Di Lima
Jardinópolis - São Paulo - Brasil
8088 textos (637163 leituras)
273 áudios (9323 audições)
1 e-livros (66 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/09/19 09:26)
Socrates Di Lima
Rádio Poética