Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Áudio
A MAGNÍFICA PROCISSÃO DA SEXTA-FEIRA SANTA
Publicado por: Richard Foxe
Data: 15/08/2019
Classificação de conteúdo: seguro
Créditos:
Locutora: Maria Ventania

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Texto

A MAGNÍFICA PROCISSÃO DA SEXTA-FEIRA SANTA COM BANDA, ESTANDARTE E FOGOS DE ARTIFÍCIO

.
• a grande enchente de novembro de um ano qualquer
• o primeiro carnaval, tímido caubói
• o segundo carnaval, triste pierrô
• as pombas aturdidas, os holofotes na catedral sem calor
• uma cerca viva como amiga, os vaga-lumes inocentes
• os álamos do outro lado da muralha
• o velho pescador risonho que tomava banho de perfume para repelir os mosquitos do rio
• as bolas de gude, a réstia oblíqua nas tardes de verão
• o gelo nos vidros, o inverno sem luz, a acetona no sangue
• os sapatos impecáveis, os pés aprisionados, a pigra primavera
• a magnífica procissão da sexta-feira santa com banda, estandarte e fogos de artifício
• rodopiar até tombar na grama
• o Nautilus, Moby Dick, o Bounty e os coqueirais em preto e branco
• o sol vermelho através das pálpebras
• o professor homossexual que fumava cigarros mentolados em sala de áula
• B.E., que tirava boas notas em latim e era o meu único amigo
• uma carteira de Muratti Ambassador e o lento fim da eternidade no cinema paroquial
• o tímido sacristão diabético que sabia falar inglês
• os Beatles na vitrola, Carla e as minhas mãos suadas
• a neve de cinza e as andorinhas que não chegam
• o barbeiro marxista que vendia livros proibidos e garrafas de kümmel falsificado
• os loucos bem afinados no coreto do hospital psiquiátrico
• o desfile do primeiro de maio, as bandeiras vermelhas, a banda municipal
• o paletó, a gravata, a asfixia sem um lamento
• o riso cristalino de Laura na sede decadente do Partido Comunista
• o sono no vulcão, o confessionário carcomido, o pecado inexistente
• o baú abarrotado, o choro silencioso dos brinquedos
• as horas perdidas entre as glicínias, os lábios da adolescente apaixonada
• a morte distraída, a ácida saliva da mulher casada
• a marcha diurna de um vaga-lume sem rumo
• um jaleco branco, um anfíbio dissecado, as mãos finas da aluna anoréxica
• os álamos cortados do outro lado da muralha, o holocausto dos vaga-lumes
• a enxente furiosa do final de abril de um ano qualquer



Esse poema foi adicionado ao meu E-book intitulado: "Todos os Poemas" que pode ser baixado grátis na seção E-livros da minha escrivaninha.





Richard Foxe
Enviado por Richard Foxe em 17/04/2019
Reeditado em 27/08/2019
Código do texto: T6625923
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Richard Foxe
San Marino - San Marino - San Marino
160 textos (49192 leituras)
21 áudios (1296 audições)
11 e-livros (839 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/09/19 13:04)
Richard Foxe
Rádio Poética