Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Áudio
Alguém para Amar
Publicado por: alexandre montalvan
Data: 05/01/2016
Classificação de conteúdo: seguro
Créditos:
poesia - Alguém para Amar
autor e locutor - Alexandre Montalvan
f musical - Arcana- Innocent Child
Angelheart

Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Texto

Alguém para Amar

Quando todos os sentimentos
forem então dispersos
espalhados nas valas do tempo
alguma prodigiosa exuberância
de sonhos paixão e esperança
restarão na amarga confluência
entre a vida e a morte.

Quando partes de um corpo
espalhados no limiar do universo
você confessaria em versos
que nem a solidão vai restar
apenas uma mão, um pé
um tosco coração
um pulmão que não pode mais respirar.

Quando tudo então passar
como um rei voltaras a ser criança
sem muita importância cantaras o desencanto
de voltar a ser pequena sem memória sem poesia
e com as faces serenas
o mundo, a você eu perguntaria !

Qual o valor da vida quando se perde a esperança?

De que vale o voo da  branca pomba
quando se mata só por matar
em nome de que.. Sabe-se lá!
infeliz homem bomba.

Infeliz destino
em ato de crueldade extrema tingir de sangue
um rio cristalino.

E neste lamaçal negro e tosco
deite teu pescoço
para que se possa cortar
quem sabe assim... talvez
em alguma outra vida
você encontrara alguém para amar.
alexandre montalvan
Enviado por alexandre montalvan em 14/11/2015
Reeditado em 05/01/2016
Código do texto: T5448784
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2015. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
alexandre montalvan
São Paulo - São Paulo - Brasil
691 textos (30555 leituras)
303 áudios (8351 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 26/09/20 09:41)
alexandre montalvan
Rádio Poética