Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Áudio
O Beija Flor Feliz / The Happy Hummingbird
Publicado por: JB Xavier
Data: 13/09/2010
Classificação de conteúdo: seguro
Créditos:
Composed and performed by JB Xavier
Enviar por e-mail
Denunciar

Texto

- Ouça os áudios de todos os poemas postados, declamado pelo autor, clicando no link abaixo.
Listen to audios of all the published poems, recited by the author. Click HERE.
 
- Assista a todos os vídeos do autor no YOUTUBE, clicando no link abaixo 
Click to watch all JB Xavier's works on YOUTUBE:
________________________________

CONVITE À MÚSICA 2 / CALL FOR MUSIC 2

CONVITE À MÚSICA 2

Música

Nikolai Andreyevich Rimsky-Korsakov (18/03/1844 –21/06/1908) foi um compositor, militar e professor russo. Foi membro do nacionalista Grupo dos Cinco, ao lado de Mily Balakirev, Aleksandr Borodin, César Cui e Modest Mussorgsky.
Querem melhor companhia para estimular a criatividade musical? Poucos sabem que ele era autodidata em música. Incrível? Não. Lembrem-se, o genial compositor alemão Beethoven era surdo, e o também genial espanhol Joaquim Rodrigo, cego!

Mas não quero fazer aqui um tratado sobre compositores. O máximo de ousadia de minha parte neste terreno foi ter escrito o ensaio, composto de 07 partes, WAGNER E NIETZSCHE – A POLÊMICA CONTINUA! Se desejar ler este trabalho, por favor Clique AQUI

O que desejo na verdade é chamar a atenção para um fato interessante, presente na obra de dois dos compositores citados acima: Rimsky-Korsakov e Beethoven. Ambos descreveram a natureza em suas obras. Ok, dirá o leitor, muitos compositores o fizeram. Certo! Mas estes dois descreveram maravilhosamente bem eventos da natureza muito difíceis de expressar em som, especialmente pelas “limitações” de ambos: Um era autodidata e o outro surdo!

Quem gosta e curte música clássica, certamente já ouviu O Vôo do Besouro - Flight of the Bumblebee, onde Korsakov descreve em som o vôo de um besouro à perfeição.

E quem não lembra do maravilhoso cuco da Sexta Sinfonia de Beethoven, não por acaso, mundialmente conhecida como “Pastoral”?

Pois bem. Após muitos anos ouvindo essas músicas maravilhosas, só fui compreender a motivação dos compositores há bem pouco tempo, quando eu estava sentado à varanda de uma casa à beira-mar.

Somente então pude compreender a imperiosa necessidade que os fez criar obras tão maravilhosas, e cristalizar para a eternidade o que viram e, ou, ouviram da natureza.

Numa bela manhã ensolarada, eu tentava pintar a paisagem marinha que estendia diante de mim, e estava completamente absorto entre tintas e pincéis, quando, repentinamente, surgiram à minha frente, a poucos metros de distância, um beija flor e uma enorme borboleta.

Fiquei imediatamente deslumbrado com aquela visão. O beija flor rodopiava ao redor da borboleta como se estivesse também ele transbordante de alegria e perdidamente apaixonado.

A borboleta por sua vez, voava devagar, com suas mágicas asas azuis em tons metálicos lampejando à luz do sol.

Que cena maravilhosa! Meu primeiro impulso foi correr em busca de uma máquina fotográfica ou de uma filmadora, para registrar aquele momento maravilhoso. Mas, temendo que meu movimento assustasse os namorados e interrompesse aquela dança divina, permaneci completamente imóvel, mal respirando, enquanto via os reflexos esverdeados e azulados das asas de ambos me oferecerem um espetáculo digno das melhores salas.

Sem saber o que fazer, hipnotizado pela beleza esfuziante da cena, e sabendo que ela em breve desapareceria, me esforcei para gravar na retina detalhes daquela pintura maravilhosa.

Alguns minutos foi tudo o que durou aquele divino balé! Mas foram momentos que me marcaram
para sempre! Jamais me esquecerei dos detalhes do beija flor voando ao redor da borboleta, flutuando por vezes, a pairar imóvel, como a reverenciar sua beleza, enquanto ela fluía pelo espaço, como um sonho que vagasse livre pelo firmamento.
Talvez percebendo que eu os observava, ambos permaneceram ao meu redor, por vezes quase tocando o cavalete onde estava meu quadro inacabado.
Quando o casal apaixonado desapareceu no céu, fiquei extasiado, e não tive ânimo para continuar meu quadro. Nunca mais o terminei. O que eu iria pintar após presenciar Deus pintando suas telas com a mais profunda sublimidade da Beleza?
Resignado, emocionado e lamentando não ter registrado aquela visão maravilhosa, tudo o que me restou foi uma melodia que eu estava certo de ter ouvido como fundo da cena, mas que não consegui definir bem.
Ainda assim, escrevi no pedaço de tela em branco as primeiras notas dessa música, que eu sabia, jamais conseguiria reproduzir a contento.
Nunca mais esqueci aquela manhã ensolarada onde o sublime fez escala em minha vida.

Tempos depois acabei escrevendo um conto onde homenageio o beija flor e a borboleta. Aos que desejarem ler, por favor, cliquem AQUI

Mas, o que atraiu você aqui, foi um convite à música, não foi? E o que tem a ver toda essa falação com esse convite?

Bom, é que finalmente completei a música que ouvi naquele dia.
Visite "Voz" no menu e ouça.

Não espero que você seja tocado por nada mais que a emoção da uma música comum, mas, se você fechar os olhos, talvez consiga “ver” a grandiosidade do azul metálico das asas da borboleta. E, se tiver mesmo seu coração aberto ao sonho, talvez consiga admirar o vôo alegre girando ao redor da amada, e talvez consiga também se integrar à obra do Supremo Arquiteto, como fez...

O BEIJA FLOR FELIZ...

Muito obrigado a todos.
JB Xavier

________________________________________
CALL FOR MUSIC 2

Music

Nikolai Andreyevich Rimsky-Korsakov (18/03/1844 -21/06/1908) was a composer, teacher and Russian military. He was a member of the nationalist Party of Five, along with Mily Balakirev, Alexander Borodin, Cesar Cui and Modest Mussorgsky.

What better company to stimulate musical creativity! Few know that he was self-taught in music. Incredible? No. Remember, the great German composer Beethoven was deaf, and also genial Spaniard Joaquin Rodrigo, blind!

But I do not want to give a treatise on composers. The maximum boldness on my part in this plot was to have written the assay, consisting of 07 shares, WAGNER AND NIETZSCHE - The controversy continues! If you want to read this work, please click on the first link os this page, above, or cut and paste into your browser the following link: (Portuguese)
http://www.recantodasletras.com.br/ensaios/37220

What I really want is to draw attention to an interesting fact, present in the work of two of the aforementioned composers: Beethoven and Rimsky-Korsakov. Both described the nature in their works. Ok, you can tell, many composers have done it. Ok! But these two events described beautifully the nature very arduous to express in sound, especially by the "limitations" of both: One, a self-taught and the other, a deaf!

Who likes and enjoys classical music, certainly heard “Flight of the Bumblebee”, where Korsakov describes with sounds the flight of a beetle.

And who does not remember the wonderful Cuckoo of the Beethoven’ Sixth Symphony, known worldwide as "Pastoral"?

Well. After many years listening to these wonderful songs, I only understood the motivation of this composers no long ago, when I sat in the balcony of a house on the seafront.

Only then I understood the urgent need of him to create wonderful works and crystallize it into eternity and what they saw, or heard of nature.

On a beautiful sunny morning, I tried to paint a seascape that lay before me, and was totally absorbed between paints and brushes, when suddenly appeared before me, a few meters away, a hummingbird and a huge butterfly.

I was immediately impressed with her vision. The hummingbird swirled around the butterfly as if it betoo full of joy and madly in love.

The butterfly in turn, was flying slowly with its magical blue wings in metallic shades flashing in the sunlight.

What a wonderful scene! My first impulse was to rush to a camera or a camcorder to record that wonderful moment. But, fearing that my movement frightened the lovers and interrupt that divine dance, I stayed completely immobile, and barely breathing while I watched the greenish-blue wings of both offer me a show worthy of the best theaters.

Not knowing what to do, hypnotized by the dazzling beauty of the scene, and knowing that it will soon disappear, I tried to record details in my retina of that wonderful painting.

A few minutes was all that divine ballet lasted! But these were moments that marked me
forever! Never shall I forget the details of hummingbirds flying around the butterfly, sometimes floating, hovering motionless as to revere its beauty, while the butterfly flowed through space, like a dream that wander free by firmament.

Perhaps realizing that I watched them, both stayed around me, sometimes almost touching the tripod where my painting was unfinished.

When the loving couple disappeared in the sky, I was entranced, and had no mood to continue my painting. In fact, I never finished it. What would I paint after see God painting his canvases with the deepest sublimity of Beauty?

Deeply resigned and regretting because I did not register that wonderful vision, all I had now was a melody that I was sure I heard as the background, but I could not set well.

Still, I wrote in the piece of blank screen the first notes of this song, I knew I could never play properly.

I never forgot that sunny morning where the sublime came to my life.

Later I ended up writing a story where I pay homage the hummingbird and butterfly. Those who wish to read it, please click in the second link of this page, above, or copy and paste this link: (Portuguese)
http://www.recantodasletras.com.br/infantil/690386

But what attracted you here, was an invitation to the music, right? And why am I so talkative instead to talk about the invitation?

Well, it is because I finally finished the song I've heard that day.
Please, click "Voz" and enjoy.

I do not expect you to be touched by nothing more than the thrill of a common music, but if you close your eyes, perhaps you can "see" the grandeur of the metallic blue butterfly wings. And even if you have your heart open to dreams, perhaps you can admire the cheerful flight rotating around the beloved, and also may be able to integrate the work of the Supreme Architect, as did ...

The Happy Hummingbird
Thank you all.
JB Xavier
JB Xavier
Enviado por JB Xavier em 13/09/2010
Reeditado em 12/02/2011
Código do texto: T2496137
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
JB Xavier
São Paulo - São Paulo - Brasil
1128 textos (192746 leituras)
51 áudios (19345 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/11/19 16:32)
JB Xavier

Site do Escritor
Rádio Poética