Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Áudio
Lição do Tempo a Quem Ama
Publicado por: Júnior Cordeiro
Data: 29/05/2019
Classificação de conteúdo: seguro
Créditos:
Autor: Junior Cordeiro
Voz: Junior Cordeiro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Texto

Lição do Tempo a Quem Ama

Ele havia conseguido o emprego por qual batalhara arduamente durante anos, estava a caminho de de lá, ia ser apresentado a sua equipe, ia falar um pouco de si e ia fazer o que sabia, trabalhar, e trabalhar bem. Qualquer pessoa que passasse por ele na rua via um sorriso estampado em seu rosto, a postura ereta que andava mostrava a dignidade e o orgulho de quem acima de tudo respeita a si mesmo. Ele atravessava uma rua, duas ruas e ia traçando a sua rota do seu jeito, da sua maneira, assim como na música do Frank Sinatra que ele acabara de ouvir no carro, na voz de Robbie Williams; ele caminhou, sentiu a brisa afagar o seu rosto e no meio de toda essa satisfação ele lembrou dela, ela que jamais saíra de sua mente, ela que dormia com ele todas as noites no seu imaginário, ela nunca soube o que ele sentia, ele nunca disse para ela que a amava, ele a abraçava e a beijava no rosto todas as vezes que se encontravam mas ele nunca falou o que sentia quando isso acontecia, agora aquilo tocava forte a sua alma, ele olhou o relógio e viu que havia tempo de sobra, olhou à sua volta e viu uma praça, em passos apressados andou até lá, sentou, e com uma inquietação estranha na alma tirou o telefone celular do bolso, "abriu" o seu aplicativo de escrita com o qual escrevia seus relatórios e começou a escrever.
Passaram-se vinte minutos desde que ele começara a escrever sobre os seus sentimentos, ele estava disposto a deixar que ela soubesse, pensou no tempo e em como ele passava depressa, decidiu que não o desperdiçaria mais, olhou à frente e viu que não enxergava além do horizonte, sentiu os olhos marejarem de lágrimas, passou as costas do braço para enxuga-los, se voltou à tela que brilhava com um cursor piscando à sua frente e escreveu tudo o que pôde, em forma de rimas ele falava sobre o seu amor e o tempo que não voltaria mais.
Minutos depois de terminar a sua declaração de amor tardio, ele selecionou o texto, "copiou", abriu o seu whatsapp e procurou o contato dela, deu uma longa olhada na foto que a apresentava, e não importava se ela estivesse ou não com alguém, tudo o que ele precisava era dividir o que sentia com a pessoa dona do seu amor, então ele "colou" o texto na janela de conversa dela, sentiu uma pontada de constrangimento, resolveu desistir, levantou e saiu andando, era manhã e o sol brilhava suave no céu, ele viu um revoar de pombos e sentiu o cheiro único da manhã, parou antes de atravessar uma rua, e na beira da calçada tirou o telefone celular do bolso ainda na tela de conversa dela, e resolveu que não deixaria o medo vencer, sem pensar em nada tocou a tecla enviar, e viu a sua declaração sair de sua "janela" e ir para a dela, ele respirou fundo e sentiu uma sensação de dever cumprido, olhou para a tela e viu o sinal de recebido se desenhar na nela, ela estava lendo naquele momento. Ele olhou para frente, o outro lado da rua que não mostrava nada além do horizonte, sorriu, respirou fundo e agradeceu pela vida, deu um passo a frente e a última coisa que ouviu foi uma forte buzina, sentiu um impacto forte em seu corpo, também sentiu o seu telefone celular vibar em seu bolso, e tudo foi ficando escuro até tudo se tornar nada. Ele não tinha mais tempo, ele não tinha mais vida.
O que ela respondera a ele é uma outra história, mas o que ele escreveu naquela última manhã foi exatamente assim:

Não sei mais contar o tempo que de ti me afastou
E todas as oportunidades que perdi
Todas as vezes em que a minha voz calou
Escondendo o meu amor por ti

Não quero merecer o seu perdão
E tenho a certeza de que não o mereço
Mas acredite em mim então
Quando digo, que não te esqueço

Eu te amo desde que te vi
E você sabe que faz tempo
Nunca te falei, mas hoje decidi
Que acabaria esse meu tormento
E eu só lamento que tenha de ser assim
A covardia que fiz com o meu sentimento
Mas o preço foi alto, acredite em mim
Você nunca saiu do meu pensamento
E naquelas noites que parecem sem fim
Onde a cama se torna dura e fria como cimento
Pensar em você e não lembrar de mim
E é só assim então que eu aguento

Essa é a lição do tempo a quem ama
A quem guardou o que deveria entregar
É impossível guardar uma chama
Dentro do peito e não se queimar

Hoje entrego o meu amor por inteiro
Em uma declaração tão tardia
Eu te amo, és meu amor verdadeiro
Me perdoe por esconder o que eu sentia
O tempo passou tão ligeiro
E por você amor era o que havia
Não tinha a ver com dinheiro
Mas me sentia rico quando te via
E mesmo se fosse o meu momento derradeiro
De dizer que te amo eu não desistiria
Peço a Deus você pra mim
E espero ter você um dia.

######                   ########                    ########            #######

E se o dia é longo para você, e você acha que tem muito tempo para dizer que ama, saiba que o agora é curto e que o dia é feito de uma porção de agoras, mas em um desses agoras tudo pode terminar.

######                  ########                    ########            #######

Ela havia acordado bem, se vestira para o trabalho, tomara uma xícara de café bem forte, da maneira que sempre fazia, pegou a bolsa em cima do sofá e abriu a porta. Aquele dia começara estranho para ela, ela havia acordado estranhamente pensando nele, aquele a quem ela sempre amara mas nunca dissera, já havia tempo que não se viam, havia sempre um clima diferente entre eles mas ele nunca tentara nada com ela e o tempo foi passando, a vida continuando e eles se afastando um do outro. Ela trancou a porta de casa e destravou o alarme do carro e quando ia entrar notou que o celular havia vibrado na bolsa, normalmente ela deixaria para olhar depois mas sentiu algo diferente, ela aprendera a confiar em sua intuição e agora sua intuição lhe dizia para olhar o telefone celular, ela pegou o celular e viu que era uma mensagem de WhatsApp, seu coração bateu forte quando viu que o remetente da mensagem era ele, o dono do seu coração, então seus olhos adquiriram um brilho diferente e ela leu, ela sorria e chorava ao ler a mensagem, ao terminar de ler resolveu responder, e respondeu… mas essa é uma outra história.



Júnior Cordeiro
Enviado por Júnior Cordeiro em 29/05/2019
Reeditado em 30/05/2019
Código do texto: T6660105
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Comentários

Sobre o autor
Júnior Cordeiro
Fortaleza - Ceará - Brasil, 43 anos
38 textos (1011 leituras)
18 áudios (392 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 25/08/19 05:51)
Júnior Cordeiro
Rádio Poética