Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Áudio
A CASA DOS SUSSURROS
Publicado por: Dolce Vita
Data: 23/07/2020
Classificação de conteúdo: seguro
Créditos:
A CASA DOS SUSSURROS

AUTORA E VOZ: DOLCE VITA

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Texto


A CASA DOS SUSSURROS





A porta do antigo casarão rangeu anunciando sua chegada. Alice não tinha a menor ideia de como viera parar ali. Seus olhos arregalados percorreram a sala entulhada de móveis. Um corredor estreito levava à porta de vidro da biblioteca. Ao contrário da sala empoeirada, tudo naquele ambiente parecia novo e limpo. Diante das prateleiras repletas de livros, ela escolheu um deles. Ao abri-lo deparou-se com as páginas em branco. Naquele exato instante, começou a escutar um sussurro. Assustada, Alice largou o livro e todos os outros despencaram ao mesmo tempo das prateleiras caindo abertos no chão. Não havia uma só palavra em nenhum deles. No meio daquele amontoado de páginas em branco, Alice teve a nítida sensação de que era observada. Lentamente, girou o corpo e viu um homem parado na porta da biblioteca.

— Bem-vinda, Alice. Não precisa ter medo.

Ela queria ter perguntado como o estranho sabia seu nome, onde estava ou qualquer coisa que fizesse sentido, mas o susto a paralisara.

O homem apontou para os livros abertos:

— Você está ouvindo? As histórias que ainda não foram contadas estão aqui. Elas sussurram o tempo todo esperando que alguém as escute.

Era verdade. Alice ouvira os sussurros que aumentaram à medida que os outros livros se abriram na queda. Talvez aquele homem pudesse ajudá-la a entender o que fazia ali. Finalmente conseguiu falar:

— Não sei como vim parar nesta casa.

O homem começou a recolher os livros do chão e enquanto os colocava de volta às prateleiras, disse:

— As histórias que você ainda não escreveu te trouxeram até aqui. Ouça tudo o que elas têm a dizer.

Alice ouviu. Agora os sussurros eram vozes que ecoavam dentro dela. Foi assim que começou a escrever.



 
(*) IMAGEM:  JULIE DELPY 

"A IGUALDADE É BRANCA"

DIREÇÃO KRZYSZTOF KIÉSLOWSKI


http://www.dolcevita.prosaeverso.net

 
 
Dolce Vita
Enviado por Dolce Vita em 23/07/2020
Reeditado em 23/07/2020
Código do texto: T7014479
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Dolce Vita
São Paulo - São Paulo - Brasil
1199 textos (273316 leituras)
331 áudios (54733 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/08/20 16:09)
Dolce Vita

Site do Escritor
Rádio Poética