Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MUDANÇA - QUEM NÃO ANTEVÊ, DANÇA

Em Wall Street dizem que geralmente, em se tratando de empresas, a primeira geração constrói, a segunda mantém e a terceira destrói. Há exceções para confirmar a regra, mas de fato no geral é isso que acontece.


Vejam o caso da Editora Abril e da Rede Globo, Na Abril a coisa foi mais rápida. A segunda geração - que não suou para construir nada - destruiu a obra do fundador.  A Globo caminha para o mesmo destino. 

Os filhos de Victor Civita e Roberto Marinho simplesmente não conseguiram antever cenários e fizeram opções tortas, como depender de verbas públicas para seus anúncios.

Roberto Marinho- o pai - em especial apoiava os militares porque viveu na pele a baderna que era o Brasil pré 64 - aliás, a mesma de agora - e viu o progresso que os militares trouxeram ao país.

Seus filhos, que eram molequinhos à época, trinta anos depois optaram por apoiar os pós miltares, sem saber que estavam sendo enganados por um bando de meliantes, crápulas e desordeiros que, em 85,receberam anistia justamente de quem eles tanto criticam, os militares!.

As maçãs podres voltaram para o cesto e o resto é o que se sabe.

Desinformados, porque neste país ninguém se interessa por História, os Marinho-filhos passaram a apoiar a esquerdopatia e por se lambuzarem no dinheiro que fluía fácil das burras do Estado, afundaram-se em dívidas até o pescoço achando - infantilmente - que isso seria eterno.

Esqueceram de Belchior que já dizia: "Você pode achar que eu estou por fora, ou então que estou enganando, mas é você que ama o passado e que não vê que o novo sempre vem". 

Esqueceram Nelson Mota, que disse pela boca de Lulu Santos. "Nada do que foi será de novo do jeito que já foi um dia. Tudo passa. Tudo sempre passará." 

E, como mostra a História, tudo são ciclos. Aí chegou Bolsonaro e pôs fim à folia.

Agora perguntem se os Marinhos ou os Civita colocarão dinheiro do próprio bolso para recuperar suas respectivas empresas, como fez Silvio Santos - o fundador - quando seu banco deixou suas empresas em maus lençóis há alguns anos. Os Civita já mostraram que não. A Abril faliu. Os marinho estão entre as 10 maiores fortunas do Brasil, e certamente irão aplicá-la em algum paraíso fiscal no exterior, a empresa e seus funcionários que se explodam. Essa é a mentalidade da terceira geração, que neste caso aconteceu cedo, já com a segunda. 
JB Xavier
Enviado por JB Xavier em 03/06/2019
Reeditado em 03/06/2019
Código do texto: T6664009
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
JB Xavier
São Paulo - São Paulo - Brasil
1120 textos (190309 leituras)
51 áudios (19202 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/07/19 21:46)
JB Xavier

Site do Escritor