Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A CIDADANIA PÓS-CASEIRO

A CIDADANIA PÓS-CASEIRO


Transcrevo para você leitor, este artigo publicado na Folha de São Paulo, de hoje, 29 de agosto de 2.009, do Jornalista, Fernando Rodrigues.

Vale a pena refletir o “clima” que se criou neste País, após a vitória do lulla para presidente.

Adeus cidadania!!! Foi para a lata do lixo!. A suprema corte em defesa dos poderosos! Profundamente lamentável!!!


FERNANDO RODRIGUES

A cidadania pós-caseiro
BRASÍLIA - Levantar o braço e apontar algo de errado é um dever do cidadão. O caseiro Francenildo Costa tomou esse rumo. Relatou em 2006 as idas e vindas do então ministro da Fazenda, Antonio Palocci, a uma mansão na qual lobistas se refestelavam em Brasília.

A partir daí, deu tudo errado para Francenildo. Foi perseguido pelo Estado brasileiro. Teve seu sigilo bancário quebrado. Três anos se passaram. A ação movida por ele contra a Caixa Econômica Federal continua sem solução. Ao mesmo tempo, Palocci já está livre, leve e solto, absolvido pela Justiça.

Esse episódio concluído pelo Supremo Tribunal Federal anteontem tem vários ângulos. O mais saliente do ponto de vista político eleitoral é Lula ter reabilitado um de seus quadros de elite. O outro aspecto é o conservadorismo do STF ao não enxergar indícios suficientes para processar Palocci.
 
Mas o efeito mais relevante da decisão do STF é desestimular cidadãos interessados em participar da vida pública. Tome-se o caso do momento no mundinho político de Brasília, a reunião nebulosa e pendente de confirmação entre Dilma Rousseff e Lina Vieira. Qual a chance de um motorista, secretária ou assessor de baixo escalão se animar e contar a verdade? Se tiverem juízo, todos ficarão calados.

Essa foi a lição ministrada pelo STF a caseiros, mordomos, secretárias e motoristas de poderosos: tomem cuidado. Suas palavras não valem nada. Terão efeito nulo se desejarem relatar alguma impostura.

Todos vocês correm o risco de terem suas vidas devassadas. Na Justiça local prevalecerá a tradição lusitana, ibérica e obcecada por provas irrefutáveis e cabais para dar início a um processo.

Ontem, sexta-feira, a Praça dos Três Poderes estava vazia -apesar de outro escândalo acabar de ser sepultado. É compreensível ninguém protestar. Tornou-se arriscado exercer a cidadania nestes tempos pós-Francenildo.
====================================================
(sp.sp. 29.08.2009, sábado, às 16,22 hrs.
====================================================


ANTONI BIGCUORE
Enviado por ANTONI BIGCUORE em 29/08/2009
Código do texto: T1781547
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
ANTONI BIGCUORE
São Paulo - São Paulo - Brasil
2573 textos (1016049 leituras)
87 áudios (79523 audições)
1 e-livros (168 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/08/20 18:34)
ANTONI BIGCUORE