Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Las Vegas ‘quase’ sem micos - PASSEIOS

Las Vegas ‘quase’ sem micos!
PASSEIOS

No capítulo anterior eu falei que quando se fala em Las Vegas, logo vem a cabeça os grandes e luxuosos cassinos, a placa “Welcome to Fabulous Las Vegas Nevada” onde todo mundo quer registrar uma pose, as luzes da Freemont, os hotéis faustuosos. Para os apreciadores do The History Chanel, a loja de penhores 24 horas do Rick Harrison, o atelier de restauração Rick’s, enfim, falar de Las Vegas é lembrar quase que automaticamente dessas coisas que a mídia não para de divulgar, mas acreditem, Las Vegas é muito mais do que isso...

Quero escrever um pouco do que vi e vivi em Las Vegas, de modo gratuito, simples e sem arrodeio, para que outras pessoas não tenham dificuldade em vir, ou analisem bem antes de virem. Lembrando que estou aqui de modo legal, e que vou escrever sobre outros temas como ‘passeios’, ‘brasileiros’, ‘clima e vegetação’, ‘emprego e ganhos’, ‘custo de vida’, ‘facilidades’, ‘dificuldades’ e outras coisas que brasileiros adoram saber e sempre se deparam com informações duvidosas!

Eu estou em Las Vegas hoje escrevendo esse artigo; aliás, estou em Las Vegas há 14 dias. Cheguei pela Flórida, passeis por Hollywood Beach, Houston no Texas e quando o Boeing da United voava baixo no início da noite, eu via ao longe as montanhas do deserto e as luzes da cidade que insiste em não as apagar nunca, nem de dia!

Chegando em Las Vegas não alimente esperança de ficar dias e dias conhecendo lugares incríveis, porque por mais que a mídia divulgue os lugares mais incríveis, esses todos são os entretenimentos plastificados e com muito cheiro de naftalina que emanam dos cassinos.

Quando você chegar tem que focar no que vai querer conhecer. Uma das primeiras coisas é conhecer a Strip, avenida de 7 km que concentra a maioria dos mais suntuosos cassinos. De dia é maravilhosa, mas à noite é um espetáculo! Cada grande hotel tem sua atração semanal, mas alguns têm a atração de sempre, suas propriedades internas.

São dezenas e espetáculos de todas as naturezas, como circense, musical, cinematográfico, luta e outros grandes festivais, como gastronômicos e de ‘enes’ gêneros performáticos. Depois você tem a Fremont Street, que tem uma área coberta, repleta de atrações culturais tendo como pano de fundo (ou de frente), as apostas dos cassinos.

Se você fotografar e filmar a Fremont e a Strip, terá 99% dos cartões postais de Las Vegas, mas se não gostar de jogos, cassinos e todo o clima que essas atividades proporcionam, então eu sugiro que comece a pesquisar lugares fora de Vegas.

NELSON, a Cidade Fantasma, fica a cerca de 80km de Las Vegas, e na verdade, a cidade pequeníssima de Nelson é bem habitada, mas adiante cerca de 1 km, dentro de uma reserva Mojave, há um cenário inacreditável que simula uma vila do Velho Oeste, com cidade dos anos 20. Tem várias edificações originais preservadas, com um bar onde os irmãos (...), trabalham com aluguel de canoas e caiaques para passeios no Rio Colorado, além de explorarem a visitação de uma velha mina de ouro. Conhecer a cidade fantasma não custa nada, já os passeios tem preços variados entre 30 e 120 Dólares.

GRAND CANYON NATIONAL PARK – Aquele mesmo dos milhares de filmes, série de TV e fotografias que o Mundo inteiro conhece. Não fica exatamente pertinho de Las Vegas (400km), e está no Arizona, mas nem precisa escrever sobre ele, porque é um passeio obrigatório para quem vai a Vegas.

DISNEYLAND PARK – Nada de pensar que a Disney é só na Flórida! A Califórnia tem sua Disney e é relativamente perto de Las Vegas. Quando você ouvir o termo “DISNEYLANDIA”, não é na Flórida, acredite! É o primeiro de dois parques de diversão construídos no Disneyland Resort em Anaheim, na Grande Los Angeles - Califórnia, inaugurado em 1955. É o único parque temático projetado e construído sob a supervisão direta de Walt Disney, e seu nome foi mudado para Disneyland Park para distingui-la do primo famoso da Flórida. Fica a 400 km de Las Vegas.

HORSESSHOES BEND – Esse é outro cenário explorado por centenas de filmes. Trata-se de uma curva do Rio Colorado que parece uma ferradura. Lugar incrível, mas está a cerca de 460 km de Las Vegas.

ANTELOPE CANYON – Um lugar mágico, extraordinário, encantador, completamente moldado por Deus para impressionar quem o visita, e não se admire se ao chegar, você chorar e pensar no passado, presente e no futuro! Eu fui uma vez e vou voltar mil vezes se me for permitido! Também no Arizona, está há quase 500 km de Vegas.

REPRESA HOOVER – Para finalizar os lugares mais próximos de Las Vegas que são pontos turísticos, Hoover é um espetáculo artificial. Primira curiosidade é que ela divide o Arizona de Nevada, e está pertinho de Vegas (50 km). Há quem diga que essa represa é o maior projeto arquitetônico dos Estados Unidos da América, e por tamanha importância, é protegido pelo Exército dos Estados Unidos. – Se eu conheço? Não! Estou escrevendo esse artigo na madrugada de 02 de junho e pela manhã, vou apontar meu GPS para Hoover e vou conhece-la...

RED ROCK CANYON – Quando eu chegue a Vegas todo Mundo falava nas Rochas Vermelhas, mas quando eu fui vê-las, confesso que fiquei decepcionado! O que é isso? Uma cadeia de montanhas vermelhas e nada mais! Fica quase dentro de Las Vegas...

Agora você já sabe que Las Vegas, além de cassinos, nada mais é do que uma fronteira perto de algumas excelentes atrações turísticas. Centenas de agências irão querer te convencer que Vegas tem mais atrativos, como voar de helicóptero pelo deserto, atirar num stand militar, passear de limusine ou casar numa capela fake. Tudo é válido se você gosta de cada oferta, mas a verdade é que Vegas além dos cassinos, é uma cidade quase morta do ponto de vista turístico.

Uma dica MUITO IMPORTANTE! Nunca se aventure em passeios pelo deserto sem conhecer o terreno onde vai percorrer e o veículo utilizado. Semana passada eu entrei numa trilha de garimpeiro perto de Nelson e atolei na estrada pedregosa. Eu estava com uma Dodge RAM 5.7L V8 4X4 e quase fui para as estatísticas dos vitimados pelo deserto. O pior de tudo é que eu estava com quatro garotas que entraram em pânico...

Dentro do Condado de Klark, nas vias urbanas, qualquer cenário é motivo para festa e divulgação no Facebook, já no deserto, o lugar é terra que menino chora e mãe já está morta...
Imperador Dom Henrique I
Enviado por Imperador Dom Henrique I em 02/06/2019
Reeditado em 02/06/2019
Código do texto: T6662705
Classificação de conteúdo: seguro

Sobre o autor
Imperador Dom Henrique I
Las Vegas - Nevada - Estados Unidos
1058 textos (1569245 leituras)
41 áudios (4377 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/09/20 03:14)
Imperador Dom Henrique I