Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Barroco e Rococó nas Igrejas de São João del-Rei e Tiradentes Myriam A. Ribeiro Oliveira e Olinto Rodrigues dos Santos Filho - 2018 - LER O ARTIGOS DELES.


Barroco e Rococó nas Igrejas
de São João del-Rei e Tiradentes
Myriam A. Ribeiro Oliveira e Olinto Rodrigues dos Santos Filho

Baroque and Rococo in the Churches of São João del-Rei
and Tiradentes
Myriam A. Ribeiro de

Sete palavras do Cristo – de acordo
com os Evangelhos, as sete últimas
palavras do Cristo foram as seguintes:
1. “Pai, perdoai-lhes porque não
sabem o que fazem.” (Lucas 23:
34)
2. “Em verdade te digo: hoje
mesmo estarás comigo no paraíso.”
[ao Bom Ladrão] (Lucas 23: 43)
3. “Mulher, eis aí o teu Filho.” [à
Virgem] e “Eis aí a tua Mãe.” [a
João] (João 19: 26-27)
4. “Deus meu, Deus meu, por que
me abandonastes?” (Mateus 27: 46)
5. “Tenho sede.” (João 19: 28)
6. “Tudo está consumado.” (João
19: 30)
7. 7. “Pai, nas tuas mãos encomendo
o meu espírito.” (Lucas 23: 46)."

http://portal.iphan.gov.br/uploads/publicacao/barroco_rococo_sjdelrei_tiradentes_vol_1.pdf
____________

"Rosário e terço –
popularizada no
século XV pelos dominicanos, a
oração do Rosário dividia-se em três
terços, relacionados aos chamados
mistérios (gozosos, dolorosos e
gloriosos), cada qual dedicado
sucessivamente a cinco momentos
primordiais da vida do Cristo,
incluindo a participação efetiva de
Maria, sua Mãe. O Nascimento
de Cristo insere-se na sequência
dos chamados mistérios gozosos,
juntamente com a Anunciação, a
Visitação, a Apresentação de Jesus
ao templo e seu Encontro pelos pais
entre os doutores, no templo de
Jerusalém. O segundo terço relaciona
os mistérios da paixão e morte do
Cristo (Agonia no Horto, Flagelação,
Coroação de espinhos, Caminho do
calvário e Crucificação). O último
terço faz referência aos mistérios
gloriosos da Ressurreição, Ascenção,
Pentecostes, Assunção da Virgem e
sua Coroação no céu."

As sete dores da Virgem – os episódios
que representam as principais dores da
vida da Virgem são:
1. Profecia de Simeão.
2. Fuga para o Egito.
3. Procura pelo Menino (Jesus entre
os doutores).
4. Encontro com o Filho no
caminho do Calvário.
5. Crucificação.
6. Com o Cristo Morto (Nossa
Senhora da Piedade).
7. Sentada no sepulcro (Nossa
Senhora da Soledade)."

_______________
http://portal.iphan.gov.br/uploads/publicacao/barroco_rococo_sjdelrei_tiradentes_vol_1.pdf
 _________________

"No começo, havia um local
de travessia do rio das Mortes2
utilizado pelos paulistas que
iam à região das Minas pelo
Caminho Velho. Os direitos
da travessia, feita em canoa,
eram explorados por um
certo Tomé Portes del-Rei,
originário de Taubaté, que ali
se estabelecera com a família
em fins do século XVII."

"É possível que até mesmo o
topônimo de São João delRei
tenha conexões com essa
origem, sabendo-se que uma
imagem medieval de Nossa
Senhora do Pilar era venerada
na antiga vila de São João
de Rei, próxima à cidade de
Braga. A ideia de homenagem
ao rei Dom João V, citada no
auto de criação da vila em
1713, seria assim uma feliz
coincidência, assumida pela
vontade política do novo
governador, Dom Brás Baltasar
da Silveira.
Cinco anos depois, na
criação da vila de São José,
registra-se nova homenagem
política, desta vez ao infante
sucessor nascido em 1714, o
futuro Dom José I. Observe-se
que o complemento del-Rei só
viria mais tarde, chamando-se
a vila originalmente São José
do Rio das Mortes. Explica-se
assim a ausência de capelas
primitivas dedicadas a São
João Batista e São José ou
até mesmo de retábulos
com essas invocações nas
matrizes de São João delRei
e Tiradentes, cujos
santos padroeiros já estavam
definidos quando foram
instaladas as dua vilas3. "

"Finalmente, merecem
especial referência as ordens
terceiras do Carmo e de São
Francisco de Assis, que tiveram
grande importância em São
João del-Rei e região, por serem
as únicas de toda a comarca
do Rio das Mortes. Suas
imponentes igrejas, construídas
em lados opostos do córrego
do Lenheiro, ocupam situação
de proeminência no urbanismo
da cidade, particularmente a de
São Francisco de Assis, com sua
bela escadaria de lance duplo
defrontando um belo jardim
com palmeiras imperiais7, "


"A pujança econômica
favoreceu a vida social e
cultural de São João del-Rei,
centrada principalmente nas
festas religiosas patrocinadas
pelas irmandades. Ao longo
dos séculos XIX e XX,
continuaram em atividade duas
orquestras e coros herdados da
época colonial, mantendo viva
a tradição musical nas igrejas.
A cidade preservou também
a tradição da arquitetura e da
arte religiosas, completando
as igrejas que haviam ficado
inconclusas ou renovando suas
fachadas e decorações internas."

___________________

"Se as novenas são a praxe
mais frequente, a festa dos
Três arcanjos, Miguel, Gabriel
e Rafael, celebrada no dia 29
de setembro na catedral, é
tradicionalmente precedida
de um tríduo e a de Nossa
Senhora das Dores, de um
setenário, por serem sete as
dores da Virgem. Já a festa de
São Francisco, comemorada
em 4 de outubro, pressupõe
uma quinquena em honra
das cinco chagas de Cristo,
recebidas como estigmas pelo
Santo de Assis9. Transcorre
então na igreja a tocante
cerimônia do Trânsito de São
Francisco, quando a imagem
jacente do santo é retirada
do sarcófago e colocada no
chão sobre um pano fúnebre,
para veneração dos fiéis.
O ritual termina com uma
procissão curta em volta da
igreja, denominada rasoura,
acompanhada de cânticos e
orações."


" Abrangência e impacto
sensorial dessas procissões
é preciso acrescentar
ao espetáculo visual o
complemento sonoro da
música sacra de época, com
peças apropriadas para as
circunstâncias, executadas
ao vivo pelas duas orquestras
locais e coros de vozes. E
como se não bastasse, há
ainda o apelo incessante dos
sinos das igrejas incluídas
no trajeto das procissões, em
dobres solenes ou repiques
festivos. Com a topografia
plana da cidade favorecendo a
propagação das ondas sonoras,
é comum entrarem esses sinos
em concorrência, respondendo
a apelos mútuos ou travando
verdadeiras batalhas. O
viajante que visitar São João
del-Rei no Domingo de
Passos, na Quaresma, guardará
certamente forte impressão
do inusual espetáculo do
“combate” dos sinos das
igrejas do Pilar, Carmo e São
Francisco de Assis".

________________

"dobres e repiques – os principais
toques de sinos são o dobre,
solene e vagaroso, quando o sino
gira sobre o seu próprio eixo, e
o repique, alegre e festivo, com
o badalo manejado à mão. A
combinação desses toques inclui
variada gama de modalidades
sonoras, usadas em diferentes
circunstâncias e ocupando ainda
hoje lugar de destaque na vida
social da cidade. "

__________________


"estações da Via-sacra – as estações
representadas nas capelas de Passos de
São João del-Rei e Tiradentes ilustram
diferentes momentos de “paradas” do
Cristo no caminho para o Calvário:
1. Queda sob o peso da cruz.
2. Encontro com as mulheres de
Jerusalém.
3. Encontro com Maria, sua Mãe.
4. Encontro com a Verônica.
5. Ajuda de Simão Cirineu.
Observe-se que, sendo sete ou
múltiplo de sete o número ritual
das estações, o primeiro e o último
Passos eram montados nas igrejas
que marcavam o início e o término
do percurso da procissão."

________________
https://www.recantodasletras.com.br/escrivaninha/publicacoes/editor.php?catcod=4F

O Espaço Religioso, suas Funções e Iconografia

A compreensão da
arquitetura de uma igreja,
particularmente no que se
refere ao espaço interno,
pressupõe informações sobre
o partido arquitetônico, as
funções dos diversos cômodos
que o compõem e a utilização
do mobiliário a eles integrado.
Não se encontram na região
edificações de ordens religiosas,
proibidas por determinação
expressa do governo português.
Assim, os partidos arquitetônicos
de construções religiosas
em Minas resumem-se aos
programas básicos das capelas
primitivas e igrejas paroquiais
ou matrizes, estabelecidos na
primeira metade do setecentos
aos quais vêm somar-se, na
segunda metade do século, as
igrejas de irmandades e ordens
terceiras. Nessa classificação
incluem-se as capelas filiais,
com funções similares às das
matrizes. As capelinhas de
Passos, que não serviam ao
culto, situam-se à margem,
podendo ser assimiladas
aos oratórios públicos ou
particulares.
As capelas primitivas,
erguidas pelos primeiros
povoadores, eram
If we wish to understand
the architecture of any
church, particularly its
internal spaces, we need
certain previous information
regarding its architectural
layout, the functions of each
room and the usages of its
furniture.


altares e retábulos – o altar, cuja
origem remonta à Antiguidade
Clássica, é a mesa usada na
celebração do sacrifício da missa.
O retábulo, acrescentado a partir
do século XII, era inicialmente
uma tabula pintada com cenas
religiosas. A partir do século XVI,
nas matrizes e igrejas conventuais,
o retábulo principal, além da
imagem do santo Padroeiro, foi
destinado também à exposição do
Santíssimo Sacramento. "

posicionamento dos fiéis – com a
introdução dos bancos, geralmente
divididos em duas fileiras com uma
passagem ao meio, a separação
entre homens e mulheres fez-se
inicialmente no sentido transversal
da igreja (mulheres à frente e
homens atrás) e, depois, no sentido
longitudinal (mulheres à esquerda
e homens à direita). Essas tradições
desapareceram em meados do
século XX, juntamente com a
obrigatoriedade do uso do véu para
as mulheres – branco para as solteiras
e preto para as casadas e viúvas.

____________


http://portal.iphan.gov.br/uploads/publicacao/barroco_rococo_sjdelrei_tiradentes_vol_1.pdf
Enviado por J B Pereira em 24/01/2018
Reeditado em 24/01/2018
Código do texto: T6235306
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
J B Pereira
Piracicaba - São Paulo - Brasil
2843 textos (1581150 leituras)
35 e-livros (542 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/05/21 23:10)
J B Pereira