Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O POBRE


O pobre, normalmente é aquele pobre de espirito, que é uma falha muito grave na pessoa humana.
Existem lógico pobres com necessidades de coisas básicas, como moradia, alimentação, vestuários, mas estas coisas normalmente são temporárias na vida de cada um e de cada família.
Existe governos, Ongs, voluntários, e muitas pessoas, que se preocupam com estes tipos de necessitados, e isto é muito importante, devemos agradecer que existam estas pessoas preocupadas é logico.
Mas muita das coisas que são feitas tem um lado negativo, que é muito difícil criticar, pois vai contra esta bondade que está sendo feito, mas muitas destas bondades criam dependência, que aqueles que estão fazendo não imaginam.
Existe na cidade o almoço de Sto. Agostinho, no Lavapés pelo valor de R$.1,00, que atrai diariamente centenas de usuários, e quem usa mais de dez vezes por mês ainda recebe cesta básica.
É uma disponibilidade benéfica, fantástica, alimentar a população que tem fome, e uma parte delas recebem esta alimentação porque realmente tem a necessidade, alguns recebem mesmo não tendo esta necessidade, só porque é boa, barata e está sendo oferecida sem regras.
Não existe no local assistente social tentando resolver o problema de quem frequenta, não existe analise dos usuários, para impedi-los de se tornar um dependente, ou um aproveitador do sistema.
Existe abrigos, que poucos vão frequentar, muitos preferem ficar mesmo é na rua e tudo isto por que é um ponto de reunião, porque pessoas e governos bondosos vão distribuir cobertor, outros distribuem sopas, outros como o restaurante acima fornece almoço de boa qualidade por R$.1,00,
Mas tudo isto tem um mal também, geram em alguns a dependência, é uma espécie de atração para este tipo de vida, é “UMA SEVA”, como sevar bicho (atrair para a caça), é exatamente desta forma que é feito.
É muito difícil encaminhar estas pessoas usuárias, e muito já dependentes para uma vida de auto independência, pois isto implica em um trabalho árduo, difícil de convencimento, é muito mais fácil dar o pão em silêncio, do que tentar ensinar a pescar, ensinar a pescar demanda um tempo muito grande e muitos não querem aprender, principalmente enquanto tem muita gente distribuindo o peixe, sem qualquer discriminação.
Como competir com o governo, com os voluntário que distribuem o bem, como comida, rouba, abrigo de forma indiscriminada, sem exigir nada em troca.
Se tentarmos retirar estes dependentes das mãos destes voluntários (governos) para leva-os a independência dará muito trabalho esta competição.
Dar trabalho aos dependentes, achar uma mudança para a vida sem dependência das doações. Doações são sem qualquer exigência, que vem de graça sem qualquer cobrança de forma indiscriminadas.  Tudo isto é uma cruzada dificil.
Existem um outro fator que contribui, que é a sobra, todos querem doar a sobra, sobra de tempo, sobra de roupa, sobra de alimentos, no governo a sobra de recursos.
Sabe-se que cada ser humano foi talhado para fazer um tipo de bem, e existe estes que fazem o bem, não importa a quem, e isto é fantástico, mas isto também faz muito mal alguns deles, que acabam se tornando dependente deste tipo de ajuda.
As religiões, algumas mais, algumas menos também atraem estes tipos de necessitados para tornar dependente da religião lhe dando algumas coisas que eles inicialmente necessitam.
É muito difícil saber os limites entre o bem que está fazendo e o mal que se está fazendo ao mesmo tempo.
Como a bolsa família, foi um bem criado já na época do governo militar com a previdência social e foi se expandindo, como bolsa escola, bolsa gás, bolsa alimentação, etc. para alguns fez uma diferença muito grande, fez uma diferença que poucos imaginam ao tirar uma fome de alimento de conhecimento de energia, etc. mas uma grande maioria da população beneficiária ficou atraída e dependente e acabou virando um curral eleitoral, também fez muito mal a muitas pessoas.
Muitos que tinham uma vida independente, passaram a usufruir destas bolsas, dos alimentos que são oferecidos pelo governos, ONGs e voluntários e NÃO PRECISAM MAIS PROCURAR A AUTO INDEPENDENCIA, por que Estado, as ONGS, e os voluntários abastecem de graça, com dinheiro, alimentos, abrigos, vestimentas, etc., sem exigir nada em troca. A igreja que as vezes acabam exigindo a paciência de exigir a permanência nas orações.
Tem uma frase de Carlos Sim que diz que pobreza se combate com trabalho, e isto que todos os doadores de bolsas, de alimentos de vestiários deveria exigir dos beneficiados alguma coisa em troca, como permanência em algum tipo de atividade que visasse a tornar estas pessoas independentes, autos suficientes.
Antes existia prisão por vadiagem, hoje se incentiva a vadiagem, com estes tipos de doações, sem exigir nada em troca.
Teria que ter uma regra para os beneficiários usufruir destes benefícios, teriam que dar alguma dedicação de tempo em troca, como trabalho, estudo, etc. Não podemos doar, dar sem exigir nada em troca, pois isto gera a pura dependência (receber de graça causa mal).
A dignidade da pessoa humano esta em ser AUTO SUFICIENTE, INDEPENDENTE, só assim a pessoa produz pra si e para outras pessoas e para o pais, doação indiscriminada gera independência e pobreza não só de bens (alimentos, vestiários, moradia), mas pobreza de espirito, dependência doentia, causam um mal talvez sem recuperação.
A não muito tempo, surgiu uma ideia de tirar os cobertores dos moradores de rua, para obriga-los a ir para o abrigo e muitos gritaram, no governo Dória surgiu a ideia de  cárcere privado dos drogados para o tratamento, mas como não existia lei especifica, gritaram, agora Bolsonaro promulgou lei, que autoriza mediante pedido de família ou de funcionário público e mediante consulta e ordem médica o cárcere de drogado para desintoxicação resolvendo esta polemica, deste que comunicado o MP no prazo de 30 dias?.
Deveria existir um MINISTÉRIO para ver este mal, contrabalancear estas destruição indiscriminadas, até as doação particulares indiscriminadas.
Não há muito tempo haviam na cidade placas pedindo as pessoas não fazerem doação de esmola, encaminhar as pessoas a assistência social municipal para que elas analizacem a real necessidades destas pessoas, pois muitos fazem da esmola profissão, e muitos ainda usam equipas para pedir esmola, como crianças e outros pessoas.
Dar é um bem muito grande, mas parar dar é necessário analizar a quem se está doando.
Ongs são organizações do bem, contudo muitas são cabides de empregos com finalidades diversas das explicitadas, servem a grupos para gerar dependência e votos.  06.08.2019.


estreladamantiqueira
Enviado por estreladamantiqueira em 26/06/2020
Código do texto: T6988178
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
estreladamantiqueira
Extrema - Minas Gerais - Brasil
180 textos (10699 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/08/20 21:21)
estreladamantiqueira