Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O FOFOQUEIRO

Põe maldade em tudo que vê e ouve sobre terceiras pessoas.
Não quer nem saber do contexto das palavras, ou seja, quais os sentidos as palavras foram usadas pelas pessoas ou com que objetivo os interlocutores a usaram, mas apenas quer espalhar os boatos.
Inventa mentiras da vida alheia, sem o menor constrangimento.
Espalha fatos e supostos fatos da vida privada dos outros, tornando público aquilo que ainda está no segredo ou no privativo de pequeno círculo.
Comenta assuntos alheios sem autorização das pessoas envolvidas, sem o menor escrúpulo.
Há quem diga que “fofoca dá uma pitada no sabor da vida”, mas que nem sempre o caldo final no tempero fica bom!
Muitos entendem que a “fofoca pouca, pro gasto” não prejudica ninguém.
Outros acham que há sempre o risco de se contar mais do que ocorreu na vida alheia, realmente!
A fofoca, o prato predileto do FOFOQUEIRO, é como a experiência que vivi, no 1º ano primário, quando umas normalistas fizeram estágio em nossa turma – diuturna, nos idos de l965, passando para nós a seguinte experiência: a palestrante ditou umas palavras à coleguinha que se assentava na primeira fila (primeira carteira) e, essa coleguinha transmitiu, posteriormente, à outro coleguinha anterior, tendo isso ocorrido, em todas as fileiras e até o último da carteira final.  (Aliás, nessa época, as carteiras eram maiores e gente sentava com outro coleguinha ao lado, na mesma carteira).
Em seguida, a palestrante ouvindo o último colega, este lhe passou a frase inicial, totalmente truncada, diferente da frase que a palestrante havia entregue à primeira colega.
MORAL: Assim é a fofoca: “Quem conta um conto lhe acrescenta um ponto”.
Há sempre uma distorção, principalmente quando alguém “pega o bonde andando”, ou seja, ouve conversa alheia pela metade, sem ouvir todo o contexto em que as palavras estão sendo colocadas, a quem está sendo dirigida ou a que se referem os fatos! Ou ainda quais os objetivos das palavras! Aí, então, é que a malícia corre solta! O preto vira branco. O forte fica fraco e o doce se torna azedo na vida alheia!
A fofoca, enfim, a maldade do FOFOQUEIRO, é o pecado que incendeia a vida de quem muitas vezes não merece! (Tiago 3.4-8)

Rive (ES), 14 – 10 – 2019

Fernandinho do forum

Fernandinho do forum
Enviado por Fernandinho do forum em 15/10/2019
Código do texto: T6769849
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Fernandinho do forum
Muniz Freire - Espírito Santo - Brasil
220 textos (97657 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/19 16:16)