Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O MEU MAIS QUERIDO E RICO PRESENTE

Prólogo

"Afaste do coração a ansiedade e acabe com o sofrimento do seu corpo, pois a juventude e o vigor são passageiros." –  (Eclesiastes 11:-10).

A data de hoje é especialíssima! É importante para mim e para milhões de meus semelhantes aniversariantes. É possível alguém com 70 (setenta) anos se sentir com apenas a metade dessa idade? Sim. Sou um exemplo não tão raro dessa beatitude.

Não se trata de autoafirmação ou mascaramento de uma realidade cruel vivenciada por milhões de patrícios doentes, aflitos por serem portadores de uma doença crônica, estressados pela falta de um emprego e salário dignos e de acordo com suas qualificações.

AUTOESTIMA SUBLIMADA

Quando eu fui me apresentar (10/04/2019) no quartel onde sou vinculado para fins de proventos e disciplina fui atendido por um militar que já está aproximadamente há vinte anos no serviço ativo. Ele me perguntou: “Quando o senhor foi para a reserva?” – Respondi rapidamente porque a data é uma das muitas memoráveis: “No dia 28 de fevereiro de 2002!”.

– O senhor poderia estar ainda no serviço ativo porque está com a aparência de um 1º Sargento. – Disse o militar com um olhar misto de curiosidade e admiração. Ora, em 1º de dezembro de 1988 eu fui promovido a 1º Sargento. Estaria o militar sublimando minha aparência jovial? Talvez.

O tempo passa depressa e naquela ocasião (1988) eu contava apenas 39 (trinta e nove anos)! Hoje estou com 70 (setenta anos) e compreendo uma verdade incontestável: Mesmo no “caule mais vigoroso da existência”, conforme pontua um admirável verso de Carlos Drummond de Andrade, floresce a morte; a Indesejada das gentes, no poético dizer do eminente pernambucano Manuel Carneiro de Sousa Bandeira Filho.

É POSSIVEL ENVELHECER COM DIGNIDADE

Eu sei que a ideia de envelhecer apavora principalmente aos vaidosos. Em muitas pessoas o envelhecimento tão natural e que faz parte do ciclo da vida gera preocupações, ansiedade e até pavor. A solução é: Devemos aproveitar ao máximo cada segundo de uma vida saudável, profícua e prazerosa para envelhecemos com dignidade.

Preocupações, ansiedade e pavor acontecem porque o envelhecimento é associado a coisas negativas, como mudanças na aparência, um corpo frágil, flácido, enrugado, debilitado; diminuição da libido, perda de massa muscular e memória; diminuição da visão; doenças crônicas e dependência parcial ou total de outras pessoas.

Ora, reconhecer e aceitar as limitações de sua idade, em vez de tentar negá-las ou ignorá-las será o primeiro e grandioso passo para envelhecer com dignidade. Posso radicalizar escrevendo em forma de pergunta: Você não quer envelhecer? Então morra jovem!

Aliás muitos jovens descompromissados com a vida, viciados em drogas, motoqueiros irresponsáveis, criminosos e assemelhados estão fazendo exatamente isso. Mas se quiser usufruir das benesses da longevidade basta reconhecer e respeitar seus limites.

CAUTELA E TEMPERANÇA! ESSE É O SEGREDO

Ajuste suas atividades ao seu ritmo: Sente-se ou se deite; ouça boa música, leia bons livros, escreva um conto, um artigo, algo que seja proficiente ao menos para você mesmo; veja bons filmes; brinque com seus netos e/ou com seus animais, fique mais perto e cuide de seu jardim, alimente-se adequadamente. Viva com moderação! O segredo está na palavra temperança.

Mantenha o peso de acordo com sua altura! Faça exames preventivos! Mantenha-se vivo, produtivo e dessa forma conseguirá envelhecer com dignidade.  É preciso compreender que não é mais apropriado que eu ou você use alguns estilos de roupas que usávamos quando éramos adolescentes, mas isso não significa que devemos negligenciar nossa aparência e higiene.

É de muito bom grado aproveitar as coisas boas e simples que ainda conseguimos fazer sozinhos (cortar unhas, tomar banho e fazer a barba) em vez de ficarmos lamentando nossas limitações físicas. Pense nisso e utilize da melhor forma sua imaginação.

GENEROSIDADE GERA AFEIÇÃO

“Praticai o dar, e dar-vos-ão.” (Lucas 6:38). Generosidade produz generosidade. Quando você mostra amor pelos outros, eles, às vezes, retribuem com amor e afeição. Ser generoso não é apenas oferecer algo (presentes, comidas etc.) a alguma pessoa de forma graciosa.

Eu estava em frente de minha casa varrendo a calçada quando uma senhora de nome Maria perguntou se eu não tinha algum entulho para ela retirar com sua carroça. Coincidência ou não eu estava fazendo uma pequena reforma em nossa casa.

Eu paguei um preço justo e bom e a mulher retirou os entulhos. Vendo o jardim que dei o nome de “Jardim da Nathalia” a carroceira disse que também fazia trabalho de jardinagem. Mais uma vez resolvi dar trabalho àquela que precisava ganhar um dinheiro extra para se manter e a sua família. O resultado?

O jardim da Nathalia (minha querida neta) ficou excelente! Nossa casa ficou mais clara e iluminada. Gosto de plantas, de flores e animais. Uma pessoa generosa contribui para um ambiente acolhedor em que as pessoas demonstram gratidão umas pelas outras. Todos gostam de um ambiente assim.

CONCLUSÃO

Pessoas amigáveis são comunicativas (meu genro Sérgio Aguiar é comunicativo. Tem essa qualidade admirável). Mas a comunicação é uma via de mão dupla; para ser uma boa companhia, você precisa ser um bom ouvinte. Mostrar interesse em outros. Ser gentil, paciente e amoroso.

Expressões de agradecimento contribuem para bons relacionamentos. Quem é ingrato (a) é desprezível porque ele (a) mesmo (a) se despreza.
Chega de papo... Vou concluir este texto. Hoje cedo recebi um presente virtual muito significativo. Minha filha amada Fabianne me transmitiu um afetuoso abraço a distância.

O que faz com que um presente seja muito importante?  Talvez você pense em quatro fatores: (1) quem deu o presente, (2) porque a pessoa deu o presente, (3) do que a pessoa teve que abrir mão para dar o presente e (4) como o presente satisfez uma necessidade que você tinha, ansiava.

Em minha festa a três (mulher, cachorro e eu) não haverá cânticos de parabéns! Vou me ater sobre o meu anseio (apenas um abraço). Alguns presentes são importantes porque satisfazem uma necessidade que temos. Hoje amanheci pensando apenas e simplesmente na palavra abraço.

Igual a todo músculo, com o passar do tempo, o coração fica mais fraco, envelhece, mas basta um abraço sincero, apertado, caloroso e, não sendo possível ser real poderá ser virtual, a distância, e tudo nele e no corpo todo se ilumina, se aquece, rejuvenesce na virtuosidade da luz que esplende.

Por isso e muito mais estou feliz. Embora não haja bolo confeitado com um tema específico, salgadinhos e bebidas variadas, esse abraço virtual, a distância, da filha Fabianne, representando toda a família e amigos leais, foi meu mais rico presente no dia 13 de abril de 2019, aos 70 (setenta anos de idade).
Wilson Muniz Pereira
Enviado por Wilson Muniz Pereira em 13/04/2019
Reeditado em 22/04/2019
Código do texto: T6622433
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Wilson Muniz Pereira
Campina Grande - Paraíba - Brasil
598 textos (514378 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/19 12:11)
Wilson Muniz Pereira