Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TIRAI A PEDRA!

38  Jesus, pois, movendo-se outra vez muito em si mesmo, veio ao sepulcro; e era uma caverna, e tinha uma pedra posta sobre ela.
39  Disse Jesus: Tirai a pedra. Marta, irmã do defunto, disse-lhe: SENHOR, já cheira mal, porque é já de quatro dias.
40  Disse-lhe Jesus: Não te hei dito que, se creres, verás a glória de Deus? (João 11 38-40)
 
Estamos diante de um acontecimento dos mais importantes no ministério de Jesus na terra, a ressureição de um morto! Não foi a primeira vez que, usado pelo poder de Deus Ele ressuscitou alguém.
Seria redundante dique sobre o amor que Jesus tinha não apenas por Lázaro, mas também por suas irmãs, Marta e Maria.
Sabemos que Ele o versículo 38 deixa claro que ele ficou comovido, a versão King James já retrata este mesmo versículo assim:

Então, novamente Jesus se indigna em seu espírito, e comovido se dirige ao sepulcro. Era uma gruta na rocha com uma pedra fechando a entrada.

Não esqueçamos de outro episódio em Sua vida quando ele estava chegando em na cidade de Naim e encontrou um enterro saindo desta onde uma mãe viúva perdera seu filho. Lc. 7.13:

13  E, vendo-a, o Senhor moveu-se de íntima compaixão por ela, e disse-lhe: Não chores.

Ele também se comoveu ao ver aquela mulher chorando a perda do seu filho, Jesus sempre se comovia e se comove ainda hoje diante da morte daqueles que vão tão precocemente. Daqueles que são arrancados dos braços da vida seja por uma enfermidade, seja por um acidente, seja por uma doença.

A morte sempre comovia ao Mestre e o caso de Lázaro, com da menina filha de Jairo, que estava morta como nos mostra Mc. 5.41:

41  E, tomando a mão da menina, disse-lhe: Talita cumi; que, traduzido, é: Menina, a ti te digo, levanta-te.

Jesus conhece o que é perder um ente querido, passou por isso quando seu Pai terreno morreu, quando seu primo João Batista foi morto, Ele conhecia a dor da perda, Ele conhece a dor da perda de um ente querido.
Jesus e somente Ele conhece a dor de cada ser humano, a dor da perda de um ente querido, a dor da traição, a dor do abandono, a dor do castigo físico, a dor da morte.
Ao chegar ao sepulcro e mandar tirar a pedra, Marta diz a ele que já havia se passado quatro dias, que já não cheirava bem. Jesus, com certeza olhou dentro dos seus olhos e convicto de suas palavras lhe disse Jo 11.40:

Disse-lhe Jesus: Não te hei dito que, se creres, verás a glória de Deus?

Se creres! Se tão somente creres! Esta é a condição única para cada um daqueles que creem em Deus, que creem em Jesus Cristo. Complementando ele diz que se creres, verás a glória de Deus! Para ver a glória de Deus precisamos antes de tudo crer.
Só que para crer é necessário remover a pedra, e quem remove a pedra não é Deus! Remover a pedra a tarefa humana, remover a pedra requer força, remover a pedra exige sacrifício!
Os sepulcros eram escavados na rocha, dentro eram feitas aberturas para serem colocados os corpos e depois estes eram fechados por uma rocha, semelhantes a uma roda de carro para que pudesse ser movida quando necessário.
Tirar a pedra não fazia parte do milagre, tirar a pedra demonstra que cremos que Deus é capaz de fazer um milagre mesmo dentro de um sepulcro onde somente a morte existe. Quando falo em morte não me refiro apenas à morte física, mas a morte das esperanças, dos sonhos, a morte da confiança perdida que alguém nos fez perder. Tirar a pedra corresponde a crer que, mesmo diante da morte de tudo que possa estar nos rodeando, Jesus nos manda tirar a rocha da  descrença e, mesmo sabendo que os sonhos já morreram há quatro dias, quatro semanas, quatro meses, quatro anos, podem ressuscitar!
Isso nos faz lembrar Hb. 12.14 quando o apóstolo escreve:

Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor;

Devemos seguir a paz com todos,  temos que aprender a ter paz em nossos corações mesmo diante do momento mais difícil e trágico que possa nos rodear. Devemos buscar a santificação,  sem estar dentro destas condições, não podemos ver a Deus!
Existem pedras em nossas vidas que  precisamos remover, não apenas a incredulidade, mas também aquelas pedras que nos afastam da presença de Deus em nossas vidas.
Vivemos hoje em um mundo totalmente visual! A tecnologia hoje nos faz sempre procurar ver algo em nossos dia a dia, está é uma realidade da qual ninguém pode fugir. Perdemos o hábito de buscar a Deus em Sua Palavra, através da leitura da Bíblia e, mesmo quando temos uma em algum dispositivo eletrônico, deixamo-la de lado para procurar algo que satisfaça nossa curiosidade ou no dê prazer imediato.
Buscar a paz com todos! Seria isso algo impossível, mesmo em nossos dias? Muitas vezes procuramos ter paz com os estranhos que nos cercam no trabalho, nos limites acadêmicos e deixamos de buscar esta paz com aqueles que são nossos familiares. Nossos familiares, por mais difíceis de lidar que sejam, são os que primeiro nos socorrem nas dificuldades, embora sejam os que primeiro nos criticam, mas na maioria das vezes são os primeiros que nos socorrem o quanto podem. Paz com todos! Isso não é um alvo inatingível, é algo que todos podemos buscar.
Quanto a santificação, poderíamos escrever e falar durante horas sobre isso, mas a maneira mais simples de santificação é buscar a presença de Deus em todos os momentos!
Para que nos santifiquemos é necessário buscar estar sempre na presença de Deus, não há como buscar santificação sem buscar Sua presença. Quando estamos em Sua santa presença somos tocados pelo poder do Espírito Santo que nos conduz à presença Dele! Como iremos ver a Deus se não nos santificamos? Santificar significa engrandecimento e valorização de alguém, elevação ou exaltação deste alguém.
Deus não é algo, Ele é uma pessoa com a qual podemos nos comunicar, falar e ouvir. Quando chegamos em Sua santa presença somos agraciados com uma comunicação direta com ele.
Precisamos remover a pedra da incredulidade, crer na totalidade de Sua Palavra santa para assim então podermos ordenar que o milagre ocorra.
Edmilson Nunes
Enviado por Edmilson Nunes em 07/07/2020
Código do texto: T6998860
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Edmilson Nunes
Jaboatão dos Guararapes - Pernambuco - Brasil, 67 anos
115 textos (18771 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/08/20 11:50)
Edmilson Nunes