Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O amor e o respeito são a essência dos dez mandamentos.


Não penseis que vim revogar a Lei ou os Profetas; não vim para revogar, vim para cumprir. Porque em verdade vos digo: até que o céu e a terra passem, nem um i ou um til jamais passará da Lei, até que tudo se cumpra. (Mat 5:17,18). Dando continuidade ao estudo do que Jesus diz sobre a lei e de qual lei Ele está falando. Nos ocuparemos dos dez mandamentos e a sua real finalidade.


Quando examinamos os Dez Mandamentos, que são a essência e o fundamento de toda a Lei, podemos nos dar conta que todo o seu significado pode resumir-se em uma só palavra e em um só sentimento: “Respeito, e Amor.” E se faz bem entender que respeito vai além da obediência. Pois podemos obedecer por obrigação sem jamais respeitar, mas quando há respeito a obediência vem do amor e não da obrigação.  O Pai quer que a nossa obediência advenha do amor, e jamais de uma obrigatoriedade.



Pois o amor nos leva a ter respeito a Deus e ao nome de Deus, reverência pelo dia de Deus, respeito aos pais, respeito aos filhos, respeito à vida, respeito à propriedade alheia, respeito à personalidade, respeito à verdade e ao bom nome de outros, e mais o respeito a si mesmo, de tal modo que jamais possam nos dominar as baixas emoções e os maus desejos. Pois a vida obtém o real valor quando o amor se faz presente.


Eis, os princípios fundamentais que resumem o significado dos Dez Mandamentos. Os princípios fundamentais dos Dez Mandamentos são a reverência e o amor para com Deus e o respeito e o amor aos nossos semelhantes e a nós mesmos. Sem estes requisitos fundamentais não há porquê existir a lei. Pois por fim ela se tornaria tirana e fria por si só.


E Jesus cumpriu de maneira vívida e vivida este amor e este respeito. Ele veio para demonstrar a humanidade, que o amor e o respeito para com Deus e o amor e o respeito para com o próximo, cumpri toda a justiça no universo.


E na sua vida como na sua morte Ele ensinou que fazer a vontade do Pai não consistia na obediência de uma multidão de meticulosas regras e estatutos; não era os sacrifícios que  sem a misericórdia era um mero legalismo e carecia de todo o valor; não era uma série de proibições que estipulavam detalhadamente o que não se devia fazer, levando as pessoas a uma obediência sem respeito.


Mas sim o entendimento do amor e do respeito que leva o ser a modelar a sua vida a partir do mandamento positivo: do amor. Pois o amor e o respeito, constituem o fundamento dos Dez Mandamentos que jamais passarão. São a própria substância da relação de cada indivíduo com Deus e com o seu próximo. Que faz a vida verter a verdadeira essência de vida, na plenitude da vida que Deus nos deu e dá.


Então que neste dia amemos mais, e respeitemos a tudo e a todos, e assim começaremos a fazer a vontade de Deus nosso Pai. Que o amor de Cristo Jesus seja sempre o árbitro de nossos corações.

(Molivars).
Molivars
Enviado por Molivars em 17/08/2019
Código do texto: T6722120
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Molivars
Arujá - São Paulo - Brasil
1394 textos (11475 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/11/19 10:53)
Molivars