Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Jesus nos conhece em essência, pois nos vê com amor.


Então, a jovem criada, encarregada da porta, perguntou a Pedro: “Não és, tu também, um dos discípulos deste homem?” Pedro respondeu: “Eu não sou.” (Joã 18:170. Aqui vemos a negação de Pedro. É triste ver como a história jamais tratou a alguém de maneira tão injusta como o fizeram os comentaristas e pregadores com Pedro. O que sempre se acentua neste relato é o fracasso e a vergonha de Pedro. Mas quando analisamos com maior profundidade e livre dos eitos, preceitos e preconceitos vemos algo diferente.

1 – vemos que todos os outros discípulos, com exceção de João (se ele for o discípulo a quem não se nomeia), tinham abandonado a Jesus e fugiram. Pensemos no que fez Pedro em situações onde a coragem se faz presente. Ele foi o único que desembainhou a espada diante de um inimigo muito mais poderoso no jardim, foi o único que seguiu a Jesus até a cruz. A primeira coisa que devemos lembrar ao pensar em Pedro não é seu fracasso mas a coragem que o manteve perto de Jesus quando todos os outros foram embora. O tremendo desta situação é que, o que aconteceu com Pedro é somente acontece com alguém que tem uma coragem imensa de expor e de se pôr em trabalho. Ou seja, só pode errar aquele que tem coragem para fazer algo. Não fracassou porque era uma pessoa covarde mas sim porque era um valente.

2 – Pedro disse que amava Jesus e provou isso. Outros tinham abandonado a Jesus; Pedro foi o único que permaneceu a seu lado. Pedro amava tanto a Jesus que não podia deixá-lo. É certo que falhou, mas o fez em uma situação a qual só podia chegar quem estava próximo porque amava fielmente a Jesus.


3 – Pedro se redimiu. As coisas não lhe devem ter sido fáceis, mas seu amor ao Mestre o fez seguir em frente. Em Lucas vemos Jesus dizer: Simão, Simão, eis que Satanás já recebeu autorização para vos peneirar como trigo! Eu, entretanto, roguei por ti, para que a tua fé não se esgote; tu pois, quando te converteres, fortalece os teus irmãos!(Luc 22:31,32) Em toda bíblia só vemos outra pessoa sendo cirandada por satanás, Jó. E no final Jó se converte e entende quem e Deus em sua vida. Assim e deu com Pedro que como Jó após a sua negação se chorou converteu. Jó orou por seus amigos e a missão de Pedro foi a de fortalecer os seus irmãos.


Jesus sempre conhecer o melhor de cada ser humano, pois é assim que o amor age. Pedro foi autêntico quando afirmou sua lealdade no cenáculo; Pedro foi genuíno quando desembainhou a espada solitária no jardim, à luz da Lua; Pedro foi verdadeiro quando seguiu a Jesus porque não podia tolerar a ideia de deixá-lo sozinho; Pedro sob o medo e a tensão do momento e negou a seu Senhor. E isso era justamente o que Jesus podia ver. Ele falhou onde qualquer um de nós por menos falharíamos, mas se faz fácil julgar a história difícil é vivê-la.

O tremendo a respeito de Jesus é que Ele nos ama mesmo sabendo dos nossos limites e dos nossos fracassos futuros. Pois Ele vê a nossa real essência e nos compreende e ama-nos apesar do que fazemos porque não nos ama pelo que podemos dar, mas sim pelo que podemos chegar a ser. O amor perdoador de Jesus é tão imenso que vê nossa verdadeira personalidade não em nossa infidelidade mas em nossa lealdade, não em nosso fracasso diante do pecado mas em nosso esforço rumo à bondade, inclusive quando estamos vencidos. Jesus nos ama porque o seu amor não olha a nossa utilidade, mas sim a nossa capacidade de cuidar de vidas. Que o amor de Cristo Jesus seja sempre o árbitro de nossos corações.


(Molivars).
 
Molivars
Enviado por Molivars em 18/04/2019
Código do texto: T6626226
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Molivars
Arujá - São Paulo - Brasil
1372 textos (10982 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/10/19 23:29)
Molivars