Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ameaça cristã à democracia e um pedido aos cristãos

"O estrategista americano Steve Bannon disse uma vez que o crescimento da direita se daria em torno dos valores éticos e morais que, na América Latina, são representados pela religião. Durante a campanha, Chi chegou a dizer que os incêndios que atingiram parte da Amazônia aconteciam porque somos um povo pecador [pela existência de gays na Bolívia] — explica o cientista político boliviano Marcelo Arequipa."*2

O pastor radical Chi foi o terceiro candidato mais votado nas últimas eleições na Bolívia. O católico Fernando Camacho, um dos mais importantes apoiadores do golpe na Bolívia tem um perfil semelhante:

"O ativismo de Camacho começou aos 23 anos, como vice-presidente da organização cívica União Juvenil Cruceñista, descrita por organismos de direitos humanos locais como uma espécie de grupo paramilitar que realizava atos de racismo e discriminação contra indígenas.

— Utilizando bem as câmeras, ele dá ultimatos a autoridades, justificando seu autoritarismo religioso como uma suposta justiça divina. É um discurso que fala a classes médias e altas tradicionais e conservadoras — disse Arequipa. — Não é um discurso de tolerância ou debate, é um discurso de brancos contra indígenas, um reflexo dessa carga histórica."*2

Qualquer religião que promova intolerância contra grupos sociais e ideológicos é uma ameaça a democracia. Pelo simples fato de que a intolerância que prega ameaçar os fundamentos principais da democracia que é a igualdade e a liberdade.

"Para o sociólogo boliviano Julio Córdova, especializado em temas religiosos, o crescimento do discurso religioso é uma resposta a avanços recentes.
— À medida que avança a agenda de direitos para as mulheres e diversidade sexual, a reação conservadora religiosa fica mais visível e com potencial de influir nas eleições do futuro — disse ao jornal El País. — Houve uma “santa aliança” entre política partidária e religião."*2

 Pra começo de conversa, já rechaço aqui a ideia de que liberdade e igualdade para serem efetivas precisam ser absolutas. A liberdade absoluta nos levaria ao Estado de Natureza, o homem lobo do próprio homem, como nos mostrou no Leviatã Thomas Hobbes.

A igualdade absoluta é impossível, nem mesmo nos regimes comunistas havia tal igualdade, vide o poder que a burocracia dos partidos tinham em relação ao restante da população comum.

O discurso de intolerância contra homossexuais, adeptos de religiões afrobrasileiras e qualquer coisa que se associa a ideologias de esquerda como se tais não tivessem seus direitos a participação na vida pública e o respeito a sua dignidade enfraquecem a democracia.

Onde se pode livremente denegrir a imagem de certos grupos sociais, como se os mesmos não tivessem o direito de ser como são, não é compatível com a liberdade e a igualdade que preconizam a democracia. Não é compatível com democracia querer impor uma pauta anti-aborto pelo simples fato disto negar seus preceitos religiosos.

Ao se posicionarem contra o aborto, casamento homoafetivo, legalização da maconha, educação sexual nas escolas, estes grupos evangélicos estão querendo impor ao Estado os preceitos de sua religião e suas antipatias ideológicas. A partir do momento em que levam ao Estado pauta religiosa, como se este não tivesse que zelar pelo público mas pela concepção de determinada teologia, não temos mais uma democracia de fato.

Isto pelo motivo óbvio de que a nossa constituição, que se baseia nos pressupostos clássicos de liberdade e igualdade, precisa respeitar a diversidade de crenças, não-crenças e filosofias. Não pode proteger ou coibir uma delas em nome do que acredita algumas delas. São fundamentos básicos para qualquer discussão sobre democracia.

Depois de vermos no Brasil, a aberração de "cristãos" apoiarem um candidato preconceituoso, armamentista e apoiador de pena de morte vemos na Bolívia grupos apoiados por estas igrejas darem um golpe e oprimirem o povo indígena boliviano. Tudo ostentando a Bíblia e um pseudo cristianismo que elegeu Bolsonaro aqui e que esta matando e comprometerá a vida de milhões de pessoas na Bolívia.*2

>>>Pedido aos Cristãos

Espanhóis e portugueses trouxeram junto com suas armas, violência e ambição seus padres. Para que aqueles que não foram exterminados entre os indígenas, escravizados ou reduzidos a marginalidade não fossem também rebeldes e enxergassem a injustiça ao qual foram submetidos. De preferência que visse nela uma salvação para suas almas.

"Estima-se que no momento da colonização, a população indígena era de aproximadamente 70 milhões, número que alguns demógrafos e historiadores aumentam para até 100 milhões de pessoas. No entanto, com as guerras, doenças e trabalhos forçados, foram os índios dizimados e, em alguns lugares, até exterminados."*3

Hoje, na América Latina, não passam de 10% da população. Sem contar seus descendentes que se aculturaram e que são a maioria nas favelas e nos piores empregos.

“Jesus governa a Bolívia”. De repente, do palanque, uma voz improvisa um exorcismo. “Agora amarramos Satanás... E amarramos todos os demônios da bruxaria e os enviamos ao abismo nesta hora. Estabelecemos um novo tempo nos céus da Bolívia. Satanás, fora da Bolívia! Agora!”.*1

O cristianismo serviu para levar a escravidão, já imposta ao corpo, às mentes de indígenas e negros trazidos para as Américas. Serviu para os acomodarem a injustiças e á desgraça ao qual o colonizador reduziu seus impérios e vidas.

Esta religião ainda esta gerando seus frutos, pois sempre que este cristianismo é mobilizado para a política temos como consequência a ascensão de grupos conservadores e elitistas que são cegos ou indiferentes ao legado da miséria e escravidão ainda refletido na pobreza e exclusão desta gente.

Sei que não são todos os evangélicos e católicos que tem consciência de tudo isto ou apoiam, mas são co-responsáveis quando dão poder candidatos que falam por vocês no congresso ou quando elegem estes tipos como presidente.

Gostaria de fazer um apelo a vocês: deixem o povo pobre em paz, deixem os homossexuais em paz, deixem os negros e indígenas em paz, deixem aqueles que buscam uma sociedade justa, aqui na Terra mesmo, em paz, deixem aqueles que não desejam viver sua religião ou compartilhar de seus preceitos viverem em paz.

Se vocês não se importam com injustiças e desigualdades neste mundo, por favor, não atrapalhem quem luta por isto neste mundo aqui agora.Deixem as pessoas viver em paz com suas crenças, não crenças e com seus anseios por um mundo melhor e vivam a utopia supra terrena de vocês em paz - sem impo-la como verdade ou norma de conduta. Deixem o Brasil, deixem a Bolívia em paz e vão viver suas crenças!

Vocês crucificaram Cristo de novo, para poderem correr atrás de prosperidade, do mel da Terra, de poder político. Esqueceram a quem Jesus reconhecia como príncipe deste mundo. Se esquecerem quem ofereceu a ele o domínio deste mundo e que Jesus não o desmentiu e nem aceitou. Vocês ignoraram quando ele disse para dar a César o que é de César e o segundo mandamento que para Cristo era o amar o próximo como a ti mesmo.

As pessoas olham pra vocês com pena ou asco. Por que sabem que são enganados ou que estão enganando. Não enxergam Cristo na sua intolerância, não enxergam Cristo na sua sede pelo poder e pelo dinheiro. Seu moralismo barato soa como o farisaísmo com o qual Cristo tanto tinha embates. Não enxergam Cristo no seu desprezo e indiferença com os mais pobres.

Não deem continuidade ao trabalho iniciado pelos colonizadores, que usavam a religião como arma de ignorância, acomodação e negação do outro e de si mesmo.

"Nas ruas, seguidores de Camacho repetem seus gestos, rezando em manifestações ou citando trechos da Bíblia. O racismo contra indígenas também é traduzido nesse embate religioso: imagens que circularam nas redes sociais no fim de semana mostravam policiais queimando a bandeira indígena sagrada Wiphala"*2

É um pedido tolo o meu, pois se os católicos não escutam seu líder máximo que é o Papa Francisco e nem os evangélicos querem seguir o que Jesus ordenou como mandamento quem sou para mudar alguém de ideia: perdi meu tempo e o seu com este texto.

Não esqueça sua hipocrisia em casa ao ir a um culto ou missa, se continuar ignorando as contradições em que se encontra vai precisar muito dela.

1
*https://brasil.elpais.com/brasil/2019/11/14/internacional/1573747078_243891.html

*2
https://oglobo.globo.com/mundo/oposicao-evo-morales-usa-religiao-como-arma-na-bolivia-24075784

*3 https://noticias.uol.com.br/ultnot/efe/2006/08/09/ult1766u17152.jhtm

Wendel Alves Damasceno
Enviado por Wendel Alves Damasceno em 16/11/2019
Código do texto: T6796639
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Wendel Alves Damasceno
Barbacena - Minas Gerais - Brasil
329 textos (10875 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/19 16:15)
Wendel Alves Damasceno