Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ESCONJURAÇÃO

Ao ler as notícias nos jornais e assistir aos noticiários na TV, não posso conter a vergonha de ver e exibir a minha Carteira de Identidade. Envergonha-me ter nascido em um país onde os poderosos mandam e desmandam, brincam com a lei, descumprem os preceitos da Constituição Federal e riem do povo que lhes paga os maiores salários do planeta. A mim, resta apenas esconjurar os políticos brasileiros por sua falta de retidão e a garantia de que recebem o meu mais profundo desprezo.

Esconjurados sejam os políticos brasileiros, que apenas se locupletam das verbas públicas, esquecendo que devem explicações à população por suas práticas. Esconjurado seja esse Congresso Nacional que nada faz em benefício dos pobres, que morrem todos os dias de fome, por falta de educação, de saúde e de segurança pública.

Esconjurados sejam estes deputados federais e senadores, que apenas legislam em causa própria, de seus amigos, parentes e aderentes. Esconjurados sejam aqueles que, tão logo são eleitos e ocupam seus gabinetes em Brasília, tratam de esquecer que nada mais são do que empregados do povo. Elegem-se iludindo a boa-fé das pessoas e, mal assumem os cargos para os quais foram eleitos, dão início à participação nas falcatruas e negociatas.

Não sei como é que esses políticos conseguem dormir tranquilamente quando botam suas cabeças nos travesseiros, sabendo que por causas de suas ambições desmedidas milhares de crianças ficam sem educação e sem merenda nas escolas. É por causa desses maus cidadãos que outros milhares de doentes morrem nas filas dos hospitais e postos de saúde, onde faltam médicos, medicamentos e aparelhos para a realização de exames.

Esconjurados sejam os políticos que votam leis a favor do aborto, da retirada de direitos do policial que arrisca sua vida para proteger a vida dos cidadãos. Esconjurados sejam todos os políticos que transformam o certo em errado nesse país varonil, que considera facínoras como vítimas da sociedade e cidadãos honestos como bandidos.

Esconjurados sejam esses políticos corruptos, cuja língua de serpente grita em alto e bom som pela liberdade de “Lularápio”, o maior ladrão jamais visto na história deste Brasil – pátria mãe gentil. Tão gentil que tem toda a sua riqueza espoliada desde os tempos de Cabral e ainda não esgotou seu potencial.

Esconjurados sejam os governadores como a do Rio Grande do Norte, que não reconhece a dívida deixada pelo seu antecessor como parte de suas responsabilidades. Assim, paga salários em parcelas desconhecendo as dificuldades a que impõe aposentados idosos e doentes.

Esconjurada seja por se fazer de desentendida e nem lembrar que, ao atrasar os salários, os servidores também atrasam os pagamentos de água, luz e cartão de crédito. O mais grave é que todas essas contas atrasadas têm juros acrescidos. Os miseráveis servidores, porém, recebem salários atrasados e sem juros adicionais. Dou um doce e uma cocada a quem provar que ela recebe seu salário atrasado.

Esconjurada seja a governadora deste Estado pelo calote extremo que impõe aos fornecedores, servidores e, em especial, aos aposentados idosos e doentes; por fechar hospitais; por retirar verbas da educação e por fechar laboratórios das escolas.

Esconjurada seja também por gastar verbas públicas de forma irresponsável como o trem da alegria que enviará à 47ª Expo Internacional do Turismo, que acontece no final de setembro, em São Paulo, e por todos os gastos exorbitantes para um Estado considerado sem dinheiro, o que não chega ao conhecimento público.

Esconjurado também sejam os integrantes dos Ministérios Públicos espalhados pelo Brasil afora e os ministros do STF, que por se considerarem deuses do Olimpo jurídico geram gastos estratosféricos para o povo, defendem e libertam bandidos, comem feito esmeril da França e bebem como adoradores de Baco deixando a conta para nós pagarmos. Não aguento mais sustentar essa casta.
Nadja Lira
Enviado por Nadja Lira em 09/10/2019
Código do texto: T6765365
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Nadja Lira
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil
74 textos (35906 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/19 17:37)
Nadja Lira