Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ARTIGO – Pra que querem as Forças Armadas? 03.04.2019 (PRL)
 
 
ARTIGO – Pra que querem as Forças Armadas? – 03.04.2019 (PRL)
 
Nas horas de dificuldades por que passa o nosso país, e isso é claro e notório, os nossos governantes a primeira coisa que fazem é pedir ajuda ao governo federal, a fim de combater a violência que impera em quase todas as partes do território nacional, mormente em face de não haver as mínimas condições de, sozinhos, sequer amenizar essa grave situação de insegurança que impuseram à sociedade brasileira.
 
Vamos e venhamos. Não se pode esquecer que foram os militares que nos tiraram praticamente do caos em que estávamos sendo mergulhados por conta de governos populistas, tanto que por imposição da mídia, do povo, das igrejas  e de todos os que não se conformavam com aquela situação, os militares foram obrigados a dar um basta no festival de medidas desinteressantes que dominava o seio dos governantes, por influências comunistas, militando por um terreno movediço contra os interesses de nossa população. Então surgiu o 31.03.1964, amplamente apoiado até mesmo pelo dono das organizações Globo, doutor Roberto Marinho, que numa publicação de seu jornal evocou o feito tal se fora a salvação nacional. E essa empresa, que fora amplamente beneficiada com o chamado “Golpe de 1964”, hoje se mostra totalmente contrária ao governo legitimamente eleito pela maioria dos brasileiros, que já não mais estavam aguentando o mar de lamas em que puseram nosso país. Todos os dias os programas do conglomerado se limitam a criticar e a criar climas de tensão, de sorte a tentar impedir que o governo exerça seu poder. Até os seus entrevistados, não sabemos se pagos, não mencionam um acerto e só partem para os supostos erros do presidente.
 
Vemos com muita tristeza essas manifestações provocadas por pessoas eternamente insatisfeitas, políticos ou não, criticar aberta e de modo agressivo as modestas comemorações do dia da Revolução de 1964, querendo até mesmo punir o presidente Bolsonaro, que autorizou a lembrança da data nos quarteis, sob alegação de que houve muita morte e gente desaparecida, esquecendo-se de que isso ocorreu em ambos os lados, em números expressivos de contrárias e favoráveis. Mas a anistia veio para perdoar, esquecer tudo de ruim que se tenha passado, não cabendo retaliações e vinganças sem sentido. Para cobrar a mesma moeda  do “impeachment” da doutora Dilma, o Partido dos Trabalhadores, assim como o atual Cidadania (antigo PPS, que sempre fora comunista, haja vista a formação de seu grande líder Roberto Freire, hoje sem mandato federal), pelo que ouvimos a boca pequena, desejam propor o impedimento do Capitão Jair Bolsonaro de exercer a presidência da república. Sentimos pelas perdas, mas vale lembrar, sem querer justificar, que somente agora em Brumadinho tivemos aproximadamente 300 desaparecidos num só episódio que todos conhecem. Então, será que não caberá daqui a um ano alguma solenidade para relembrar esses acontecimentos?! Por que não atacam os dirigentes da empresa que não previram o desmoronamento da volumosa barragem? Mera parcialidade desprezível.
 
Será que esse pessoal não lembra que seus partidos ainda vivem por obra e graça das Forças Armadas, que poderiam simplesmente terem decretado sua extinção?! Muito pelo contrário, permitiram até sua expansão, mesmo porque na clandestinidade não se saberia o que estariam fazendo, sendo de bom alvitre que mostrem suas garras em plena luz do dia. Até o PDT do grande líder Leonel Brizola, um dos causadores da revolução, se mostra amplamente contrário ao governo atual.
 
Na verdade, esse discurso está cansando. Não achamos legal pagar mensalidade cara da NET para disponibilizar as transmissões de sessões da Câmara e do Senado e assistir ao vivo e em cores pronunciamentos carregados de ódio e de revanchismo, ataques pessoais e tudo o mais do que existe de ruim, mas isso perdurará até quando essa excrescência da lei permitir que eles sejam inimputáveis por palavras e atos quando usam da tribuna das casas de leis do país. Aliás, esses dois canais precisam de ajustes, eis que passam abertamente vídeos enaltecendo as figuras do Carlos Marighela e Carlos Lamarca, dois incisivos inimigos dos nossos militares.
 
Duro é aceitar que a falta de bom senso esteja predominando na cabeça desses senhores. As Forças Armadas já demonstraram soberbamente que não desejam o poder, porque se o quisessem não teriam deixado passar as oportunidades surgidas com o verdadeiro desmonte dos valores nacionais, inclusive, pois, com o desmantelamento dos nossos arsenais, hoje impossibilitados até de reagir de modo mais firme às investidas da Venezuela. Todavia, se continuarem insistindo a população brasileira dará um basta, com certeza, e fará o chamamento pertinente.


Não, não somos favoráveis a movimentos de exceção, mas de um Brasil justo e perfeito, presidido por quem de direito, num clima de paz e tranquilidade para  o necessário progresso do povo nacional.

 
Ficamos por aqui.
Nosso abraço.
 
SilvaGusmão
Foto: GOOGLE

COMENTÁRIOS

29/05/2019 19:13 - Um Piauiense Armengador de Versos:
 
Quem viveu o período de 1964 e não sendo comunista sabe o quando o Brasil melhorou. Numa última entrevista do Gal. Figuereido ao jornalista Alexandre Garcia ele confessa sua frustração com os político, pois nenhum tinha sentimento patriótico. O que se viu em seguindo foi um país roubado. A única coisa boa que nos restou nestes trinta anos foi constatar que ÉRAMOS FELIZES E NÃO SABÍAMOS. Eu trabalhei no Exército Brasileiro de 1970 a junho de 1982 como civil. Nunca fui hostilizado, ao contrário. em 1973 me mandaram pra Recife fazer um treinamento na firma Sinay Neves sobre retificação de instrumentos topográficos, quando poderiam muito bem mandar um militar. Hoje, embora com um militar governando, eu vejo que com esse Parlamento viciado, corrupto, repleto de bandidos da pior espécie, não teremos muitos progressos. Parabéns pelo texto.

Muito grato, caro amigo...meu abraço...ansilgus.
ansilgus
Enviado por ansilgus em 04/04/2019
Reeditado em 29/05/2019
Código do texto: T6615215
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
ansilgus
Recife - Pernambuco - Brasil
1749 textos (347582 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/08/20 03:17)
ansilgus