Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Crime e a Verdade

O momento nos convida  a série " Vilões da Bíblia " e dar início a subcategoria " soberanos rebeldes ", nesse momento escrevendo  a décima quinta  coluna sobre o soberano Jeroboão II em 'o crime e a verdade'.

Como um soberano poderia dar tanto suporte ao crescimento da idolatria em seu território? Uma pergunta que requer muitas respostas que devem ser deliberativas e bem definidas

Realmente o rei Jeroboão II escolheu olhar com certo cuidado , esse tipo de escolha bem  shakespeariana ou ainda hamletiana, bem um soberano cabe ainda não falhar no pensamento ampliado gadameriano.

Incisivamente tudo se reduzia a um conjunto de desafios que conquistavam a permanência no trono em um tempo fragmentado como o filme Fragmentado.

Minuciosamente tudo se reduzia a um conjunto de desafios que conquistavam a permanência no trono em um tempo fragmentado como o filme Fragmentado.

E as explicações oferecidas pelo soberano Jeroboão II são de fato inadequadas interpretações  ao contexto que estavam assim inseridas como forma de opinião disfarçadas.

E as muitas dúvidas existenciais prevalecentes em sua vida cheia de polifonia musical surgia uma nova mentalidade existente somente entre os membros da Corte.

As verdades que o rei Jeroboão II  encontra tem belos fundamentos em seus muitos textos e escritos  tem algo a oferecer e a aprender como relevante.

Variando seus métodos de forma extrema, ele quer de toda forma resgatar a ideia original de verdade ou meia-verdades  e até meso mentiras bem tracejadas em linhas tênues e complexas do soberano desajustado Jeroboão II .

E as muitas dúvidas existenciais prevalecentes em sua vida cheia de polifonia musical surgia uma nova mentalidade existente somente entre os membros da Corte.

Realmente o soberano tinha que lidar com as intrigas palacianas e também com as nuances do poder em apreço , essas nuances nunca são terminadas ou criadas sem a mínima vontade política de um soberano indefeso como um rato diante de um leão.

Devido sua pouca influência em assuntos cabais  ou ainda governamentais como uma estrutura confiável a si como um governante simplório,  sem disposição para as possíveis novidades.

Assim o soberano Jeroboão II compreendeu a dimensão ousada de um jogo de poder simples com acumulação de bens e visões de um mundo complexo e fragmentado como o seu.

Diante desse enorme dimensionamento , o israelita Jeroboão opta por ir em outro  caminho bem duvidoso em certos aspectos, ele ironiza a tradição.

E a quantidade de tempo o qual passou governando pode indicar caminho a um repertório nobre e adequado a sua necessidade como um governante.
JessePensador
Enviado por JessePensador em 05/09/2019
Código do texto: T6738286
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
JessePensador
Santana de Parnaíba - São Paulo - Brasil, 35 anos
744 textos (7150 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/10/19 14:47)