Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Trono e a Ganância

O momento nos convida  a série " Vilões da Bíblia " e dando continuidade a subcategoria " soberanos rebeldes ", nesse momento escrevendo  décima quarta  coluna sobre  a rainha Atália em 'o trono e a ganância'.

Temerariamente a soberana dedicou assim um tempo para os desafios concretos da existência como uma partitura musical onde as notas obedecem uma sequência.

Realmente ser uma soberana agregava um conjunto de dúvidas existenciais a pessoa que vinha exercer a função em questão, como no caso unir interesses particulares e visões de mundo.

O momento pedia boas caminhadas possíveis para uma soberana como Atália agisse de acordo suas necessidades num longo processo de construção e imaginação pessoal.

Naturalmente a soberana Atália tinha uma leitura sombria dos eventos cotidianos inesperados em um construto inacabado de um governo que tinha certo grau de estabilidade.

O espaço desenvolvido por ela ainda estava bem inseguro ou ainda bem delineado com as desventuras  montadas num longo caminho da realidade.

E as muitas dúvidas existenciais prevalecentes em sua vida cheia de polifonia musical surgia uma nova mentalidade existente somente entre os membros da Corte.

As experiências são na verdade fatos alinhados em uma perspectiva narrativa traduzem uma ideia valorativa sobre a vida em geral, a rainha Atália tem pouca experiência para nos contar.

Garantir esperança em tempos bem sombrios , bem a figura de Atália teve que enfrentar os desafios existentes nessa realidade bem complexa ou difícil considerando tudo em especial.

Alinhar a nobreza do país em prol da nova capital , é um trabalho e tanto para uma jovem soberana, visto que a soberania era um longo aprendizado.

Naturalmente uma  boa estrutura desafia  a figura da rainha que aguardava uma oportunidade útil para isso em questão, de uma possível ascensão social, tinha  que ser no mínimo solícito com as novidades.

Assim a rainha Atália recriou um novo pensamento  para a classe pobre em questão, normalmente você deveria recriar os elementos básicos de adoração.

Não, considerando os elementos  aqui expostos  da certa percepção do pensamento em considerar aqui os seus fracassos decadentes como uma rainha.

Categoricamente não era uma decisão fácil ou ainda simples o bastante para se decidir com certo grau de objetividade ou clareza que  a mulher comum queria ascender.

Ironias á parte, os elementos bem representáveis em cada tempo a rainha Atália aumenta o pensamento, bem alto considerando as verdades expostas até agora sobre ele.

Atália  surgia como um levante nominal consideravelmente  forte, pois a sua vida também corria muito risco a ser visto em pedaços, mais ainda falta muito para refletir sobre a figura funesta  de Atália como rainha.


JessePensador
Enviado por JessePensador em 23/07/2019
Reeditado em 23/07/2019
Código do texto: T6702733
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
JessePensador
Santana de Parnaíba - São Paulo - Brasil, 35 anos
744 textos (7151 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/10/19 16:08)