Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Educação uma arte

No começo estudar, no meio estudar e no fim estudar. Somos como páginas salientes de corações sensatos a colorir letras e seus semblantes singulares. E de modo circunspecto o amor pela leitura é contaminante de que precisamos de estudo para vencer honestamente nessa vida. E com sincera vontade de querer ser amado pelos nossos educando e educadores, somos covalentes alegrias concorrentes. De iguais poentes de que somos amados pela arte de educar o carinho pelo ato de educar e ser educado é muito grande e feliz. De coração e de sementes semeadas no ventre da sabedoria o amor que surgimos o amor pela educação é uma arte. De corpo e, e mentes, sadios, somos como cavalos correndo em uma corrida infinita chamada de humanidade e termina como o sucesso de um ou vários estudos. De cordialidade de que somos como versos ininterruptos de que precisamos de um ombro amigo é necessário. De corpo e mentes sadias somos como páginas de corações sedimentados de corpos que semeiam a virtude de querer sentir bem e saudável com boa educação e condicionar. E coração virtuoso de que somos feitos para o amor e educação e o poder de amar é tudo. Com sutileza de que somos seres amados de devoções estudantis sedentes e o amor pela realidade de educar se soma o tudo. O corpo de pazes que se mostram de cordialidades de corações precedentes o amor pelo estudo torna-se forte. E sentido de que somos feitos para amar e querer o bem a educação pelo amar se torna amor. De corpo sereno o amor virtuoso de que somos feitos de pazes sem semelhantes o amor pelo estudo é necessário para se viver honestamente em nesta vida. Educados de vozes de ocasos que somos como versos limitados no corpo e infinitos no pensamento humano. O amor pela natureza que se somam de que somos feitos como sucessos por sucessos e de querer o bem e não o mal. E coração que se soma a virtude de estudar sempre e vencer se faz conjecturam ente, sincera, que se avoluma. E hoje somos levados a estudar cada vez mais. De concomitantes vozes de nossos professores de que somos feitos para estar em plena alegria divina e aprendizado eternos. De coração que rebate internamente por mais estudo educando que se alcança o amor por esta virtude. De correntes do desamor superadas a vontade de vencer pelo estudo é alegria sincera.  Educação uma arte benévola de quaisquer momentos sociais que se denominam vozes interiores que versam nossos corações e de um estudo proeminentes chamados de nossa educação saliente e prudente. Com coração sincero que devemos amar e educar mais amor o pelo semblante de um ser de paz se faz sincera em ser. Com o martírio de nossas palavras acometemos nossos futuros. De coração singelo que desses versos mais nobres se tornam bons o estudo nunca alcança um limite e sempre se torna uma proposição mais linda e benéfica em cada homem e mulher edificados no coração de cada ser.
Gumer Navarro
Enviado por Gumer Navarro em 19/03/2020
Código do texto: T6891590
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Gumer Navarro
São Paulo - São Paulo - Brasil, 37 anos
7502 textos (23211 leituras)
1 e-livros (13 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/04/21 19:46)
Gumer Navarro