Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Como ser um bom filho

Como o nosso amor maior são nós e nossos filhos e filhas tudo converge para o nosso bem sereno e de castidade. O amor pela humanidade começa no ventre de nossas mães e termina com nossa partida rumo à pátria celeste, ou seja, a alegria em Deus Nosso Pai Amoroso de Amor. E as doenças são para elevar a nossa fé jamais para perder. E o elo de castidade de nossos pais ao terem seus filhos é mostrar que o amor não é somente sexo, mas dádiva de um Deus de Amor incomparável e que o casamento se consuma como a vontade dos dois, parceiro e parceira. Quando casamos na igreja fazemos o juramento celeste e ao mais forte de se falar na vida e na morte sejamos fieis até o nosso fim. O bem que queremos para nossos filhos é semear paz, perdão e amor eterno e terreno. O corpo nosso chagado de ventres maternos e de sedimentos sociais e faz nossos dias serem melhores. Deus nos capacita para o combate espiritual e mortal como raízes fincadas no ventre de nossa paz como aguda vontade de viver e viver para o bem e nada ao mal. Como ser um bom filho nos adjunta ao coração de Cristo e de sermos serenados amores que bendizem nossas vidas. O amor com perdão traz absolvição completa de nossas mazelas e pecados. O perdão como dado com gratuidade e semente de amores versados e de corajosas vozes da fé o sentimento de ver-se feliz e como raiz da paz é o amor eterno perdoador. Pelo coração chagado de medo o horizonte da palavra o servo nosso é o amor e o corpo nosso é perdão como filhos bons que desejamos ser para Deus. e quebrar todos os dias as cadeias do pecado de vencer com o perdão nossos intercessores que não cansam de rezar por cada alma vivente. Somos filhos da aurora e semblantes da fé exaltada no pleno amor de Jesus Cristo. Como cálice sagrado com o verso do coração e oblação do amor venturoso é amar e perdoar para sempre. E somos convidados pela igreja a pertencer a esse corpo glorioso que é a nossa fé. E o sentimento que nos anestesia para não pecar é o amor. Os horizontes de corações adiantem de desafios de corajosas vozes de paz se sedimenta em nossas almas, o corpo é templo do Espírito Santo e lá ao colo de Deus somos dirigidos ao final de nossas vidas tão humana e semeadas. O corpo e a mente é acertar o final que nos acomete em sermos servos da paz e minutos sagrados de sabedoria dados todos os dias de forma linda e verdadeira em cada batimento cardíaco essencial à vida. Pelo coração que se insurge pelo perdão perdoador o elo casto de um filho bom honra também um pai bom, justo e verdadeiro. A cruz que nós adentramos em cada olhar de fé exaltada nas Pessoas de Deus é levada a amar e melhorar nossas mazelas e transformar pecados em bênçãos de graças santificantes. O nosso amor maior por Deus depende de nós sermos mais santos e mais moderados no pecar, e, também mais perdoar do que se pecar. E pelo sentimento de fé e caridade o amor nutre vontade de ser feliz por seu também.
Gumer Navarro
Enviado por Gumer Navarro em 08/09/2019
Código do texto: T6740365
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Gumer Navarro
São Paulo - São Paulo - Brasil, 37 anos
7137 textos (22475 leituras)
1 e-livros (12 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/03/21 22:55)
Gumer Navarro