Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TODO O EXCESSO DEGENERA EM VÍCIO // ESTHER LESSA

  DEUS  SEJA  LOUVADO  !
   QUE  A  GRAÇA  DO  SENHOR  JESUS  SEJA  SOBRE  TODOS  NÓS !
JESUS   -  NOME  QUE  SALVA

      SENHOR !

ESTENDO  MINHAS  MÃOS  PARA  TI...MINH’ALMA  SUSPIRA COMO  UMA  TERRA  SECA ...
FAZE-ME  OUVIR  DESDE A  MANHÃ  A TUA  BONDADE...CONFIO  EM  TI !
ANIQUILA  NOSSOS  MALES ! DÁ- NOS  SAÚDE  E   PAZ !
JUNTO   A  TI  PROCURO  REFÚGIO  !   Baseado no Salmo 143
**************************************

  TODO  EXCESSO  DEGENERA  EM  VÍCIO

    “ Sê bom! Mas  ao coração, prudência  e
cautela ajunta.Quem de todo mel se unta, os ursos o lamberão !”     (MARIO  QUINTANA  ) *
               
     Parece que até a bondade precisa de limites.
     A verdade é que em todos os campos , se certas fronteiras forem transpostas, o perigo de deturpação, é certo. E o retorno ao estado de sobriedade e comportamento normal, bastante incerto.
     Se as atitudes, a princípio pequeninas e simples, a cada dia aumentarem mais e mais, sobretudo as que trazem em si  algum germe de deformidade moral, chegará o momento em que se agigantarão, agregando-lhes novas  características que poderão ser as de um vício. Sem volta. A não ser Por Deus.
      Há que se tomar cuidado com a falta de  bom senso e com os excessos.
      Na literatura e nas artes em geral, o Classicismo é a doutrina artística que demonstra  profundo senso de  moderação e de equilíbrio. Ali, as palavras e as imagens desempenham sempre o seu exato papel. Não há inutilidades.

          “ Amor é fogo que arde sem se ver;
             É ferida que dói e não se sente;
           É um contentamento descontente;
               É dor que desatina sem doer.
                        ..........................................................
        É solitário andar por entre a gente.”
 ( Luís de Camões ) ** (1524-1580 )
                           
     A beleza  da emoção está aí . Sem gigantismos, mas  na  essencial medida do bom  gosto. É o belo estilo. Elegante. Doce.
     Há uma tal riqueza na literatura, na música e na pintura clássicas que,  a cada releitura de um tema, encontra-se sempre  um  novo detalhe não percebido antes.
    Ah!  Os rostos  iguais e a geometria  achatada e dura da pintura medieval não têm a beleza e a harmonia de  “ Les  Bergers  d’Arcadie”( Os Pastores da Arcádia ) de Poussin (1594- 1665 ).***
     O engajamento para atingir a perfeição na Arte, refletindo a Verdade e o Bem,  faz do Classicismo um movimento de introspecção, trazendo a Lógica, assim como,  o  Sentimento .
   E esse respeito à estética grega nos dá a certeza  de que todo excesso degenera em vício. E que o refinamento e o bom gosto  jamais se tornam reféns do exagero.

  (reedição)                   *******************

* Mario Miranda Quintana  nasceu em Alegrete (RS) em 30 de julho de 1906. E faleceu no Rio de Janeiro em 5 de maio de 1994.
   Poeta, escritor e  tradutor , foi eleito o  “ Príncipe  dos Poetas Brasileiros”, entre escritores de todo o Brasil.
*************

** Luís Vaz de Camões(1524- 1580 )
É o maior representante da Literatura Portuguesa. Além  de sonetos, poesias líricas e peças teatrais,escreveu “ Os Lusíadas”, poema épico que conta as aventuras do seu povo, seus feitos nas navegações e nas guerras.
*******************

*** Nicolas Poussin (1594 -1665 )
 Na sua tela “ Les Bergers de l’ Arcadie”, encontramos nitidez, harmonia e predominância do elemento humano.
  Nascido na Normandia, França, viveu quase sempre em Roma.
  Em dado momento,passou a pintar cenas cada vez mais, ligadas à região grega da Arcádia. Daí em diante, ficaram mais nítidas em sua pintura, as influências de Rafael e Ticiano.
 “ Os Pastores da Arcádia” retrata um grupo de pastores em volta de um túmulo, lendo uma inscrição:” e em Arcádia, eu...”
   Os pastores  têm vida despreocupada e, mesmo num lugar  como aquele, tão calmo e paradisíaco, a Morte chega. E quem ali jaz, viveu um dia, a paz
e  as alegrias da Arcádia!
***********************************************


Pesquisado em sites de Literatura e Arte
Considerações pessoais
***********************************************

   Obrigadíssima, pela brilhante complementação ao meu texto, querido poeta RICARDO  CAMACHO !

                                 COMENTÁRIO  EM  DESTAQUE


    30/05/2020 00:10 - Ricardo Camacho

Excelente! Como denominação de tendência que afirmou a tradição clássica de afirmar a superioridade humana, recriando os ideais da Antiguidade greco-latina, o Classicismo valorizou as proporções, o equilíbrio das composições, a harmonia das formas e a idealização da realidade. Além da forma fixa e cultuando toda uma estética, o Classicismo adota a razão (faculdade de prevenir contra os excessos) como parâmetro de observação e interpretação da realidade (superioridade humana), sempre numa tentativa de, não raramente, retratar e explicar os sentimentos e as emoções humanas. Na Literatura, o Soneto é a forma simbólica desse imortal movimento literário. Parabéns!... Avante, Esther Lessa!

******************************************************
Esther Lessa
Enviado por Esther Lessa em 29/05/2020
Reeditado em 30/05/2020
Código do texto: T6961912
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Esther Lessa
Vitória - Espírito Santo - Brasil
1383 textos (137041 leituras)
155 áudios (10340 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/08/20 12:23)
Esther Lessa