Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O fluido da existência dentro do tempo histórico.

O tempo passa muito rápido, não parece ser a vida  passando, entretanto, tudo flui, deste modo,  vai se efetivando a existência.

Sendo assim, a vida é a fluência do tempo, a essência é o desaparecimento,  tudo acaba como se nada tivesse acontecido.

O manhã  é a síntese do passado, sendo o referido a sistematização do futuro.

O estar no mundo é a efetivação do instante, posteriormente, a negação como se nada tivesse realizado.

Deste modo, é a vida, como se desenvolve o instante, no futuro a superação da cognição.

Tudo desaparece,  como se a realidade fosse o movimento da anti dialética, a nova tese a ausência da antítese.

Portanto, a falácia da causa, o entendimento metafísico das ilusões.

O que somos a incausalidade do anti princípio, a imaterialidade como  fundamento da materialidade.

O que somos fluido crítico do vazio, o desértico mundo,  escuro e frio, conglomerado de gelo, produzindo o não sentido de existência.

Entretanto, é magnificamente ver a beleza do campo, dos rios e das florestas, a água do mar.

Mais tarde tão somente o silêncio da existência.

Edjar Dias de Vasconcelos.
-

Edjar Dias de Vasconcelos
Enviado por Edjar Dias de Vasconcelos em 29/05/2020
Reeditado em 29/05/2020
Código do texto: T6961490
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Edjar Dias de Vasconcelos
São Paulo - São Paulo - Brasil
3523 textos (662393 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/08/20 11:33)
Edjar Dias de Vasconcelos