Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Crianças mimadas e insuportáveis dos desenhos animados

Entre os muitos erros que os pais podem cometer na educação dos filhos está o de mimar em excesso e tanto a vida real quanto a ficção são pródigas em mostrar os estragos que mimar demais causam na formação do caráter e da personalidade. Vários desenhos animados clássicos   têm bons exemplos de crianças mimadas e mal-educadas e aqui serão analisados  o Pica-pau, Mickey e Os jetsons . Em todos eles, podemos ver bem como os pais são extremamente condescendentes para com as atitudes malcriadas e egoístas dos seus filhos. Porém, em alguns, essas crianças terminam sendo exemplarmente punidas, ou pelos pais ou pelas circunstâncias.
Analisemos o primeiro desenho, um episódio do Pica-pau chamado O pássaro que veio para jantar. Neste episódio, o pica-pau vê um homem vendendo pica-paus de brinquedo e uma senhora milionária descendo de sua limusine. Pensando que terá uma boa vida, o malandro pássaro se finge de brinquedo e a mulher o leva à sua mansão, falando que o dará a seu pequeno Reginaldo. Ao chegar, no entanto, o pica-pau tem uma surpresa nada promissora: o menino, um grandalhão gordo,  feio e usando uma roupa ridícula de marinheiro e exibindo uma  expressão sádica, está se divertindo destruindo seus brinquedos. E o faz com deleite no olhar. Nota-se aí uma crítica clara à maneira como muitas crianças são criadas. Quando os pais dão tudo que querem, elas não valorizam o que possuem. Sendo rico, Reginaldo pode destruir seus brinquedos à vontade, pois sabe que sua mãe, que o mima demais, sempre dará novos.  O menino, após algumas peripécias, fica furioso com o pica-pau e tenta pegá-lo, destruindo vários objetos. A mãe, enlouquecida, procura pará-lo e, quando se pergunta o que fará com ele, o pica-pau lhe dá uma escova, sugerindo que use a "psicologia infantil". No final, a mãe o surra impiedosamente.
Um outro desenho, no qual a criança mimada é rica, foi feito em 1932 pelos Estúdios Disney, e se chama A boa ação do Mickey. A época é a da Depressão norte-americana, as pessoas estão festejando o Natal  e nele Mickey, com pena de umas crianças pobres e querendo lhes dar uma festa de presente, vende Pluto para um milionário - um porco antropomórfico -  cujo filho único e mimado destrói todos os brinquedos que lhe são oferecidos, chora fazendo birra e , ao ver o cachorro, grita que quer o animal. Porém, após comprarem Pluto, o menino começa a maltratá-lo impiedosamente, causando um verdadeiro caos na mansão. Cansado das atitudes do filho, o milionário manda o mordomo soltar o cachorro e, quando o menino berra, ele o coloca sobre os joelhos, desce-lhe os calções e começa a lhe dar fortíssimas palmadas.
Tanto o desenho do pica-pau quanto o de Mickey criticam o fato de que crianças ricas, por não passarem dificuldades, não darem valor aos seus brinquedos, pensando que os pais sempre lhes darão o que querem e não imporem limites. Uma atitude que contrasta com a do menino mimado em Mickey é a das crianças pobres, que sentem uma alegria genuína quando Mickey lhes dá brinquedos. Quem tem de lutar pelo que quer e não pode ter tudo que deseja dá mais valor ao alcançar o que almeja.
Um episódio de Os jetsons, desenho futurista que merece ser mencionado é O repetidor instantâneo, pois mostra um menino insuportavelmente mimado. Embora ele não faça parte da história, porque só aparece duas vezes, ensina-nos bem como o excesso de mimos e a falta de limites podem produzir pessoas mal-educadas, rudes e sem limites. Na primeira vez que ele aparece, em um ônibus, usa seu brinquedo, um ursinho, atirando-o contra George Jetson, apenas porque não simpatiza com o homem. Ele diz à mãe: "mamãe, mamãe, eu detesto esse homem?" Qual a atitude da mãe? Na primeira vez, apenas diz ao menino que não estrague o brinquedo dele e, na segunda, diz ao filho que use a bolsa dela para bater no homem. Que atributos podemos usar para definir uma mãe dessas, que não ensina à criança que ele deve respeitar as pessoas e não o pune por desrespeitar alguém que nada fizera contra ele, ainda por cima dando a bolsa dela para que ele não estrague o brinquedo? Com certeza, ela não tem muito caráter. Na vida real, esse menino seria castigado pela vida encontrando alguém que, não tão paciente quanto George, talvez quebrasse o ursinho e dissesse à mãe que ela estava produzindo um monstro. Lamentavelmente, mães e pais assim só assumem seus erros quando sofrem os efeitos. Talvez o menino acabasse por agredi-la, pois ela não vê nada de mais nele agredir alguém só porque a pessoa lhe parece antipática.
Que podemos concluir? As obras culturais podem servir de bons exemplos em nos mostrar que o mimo excessivo jamais produzirá seres de caráter. Crianças mimadas se acham poderosas, melhores que os demais, pensam que podem fazer tudo que querem e, frequentemente, precisam tomar um choque de realidade para entender que precisam respeitar os direitos dos outros.
Maria Cândida Vieira
Enviado por Maria Cândida Vieira em 22/08/2019
Código do texto: T6726436
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Cândida Vieira
Campina Grande - Paraíba - Brasil
2013 textos (98579 leituras)
7 e-livros (276 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/09/19 23:37)
Maria Cândida Vieira