Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ser honesto

Rumando o amor com ventura e de dedicação, o homem se detém rumo ao conhecimento da sabedoria e da verdade, dentro dos corações. Somos todos os dias, combalidos pelo confronto entre ser honesto e desonesto, verdade ou mentira, pecar ou não pecar. A consciência de nosso caráter é saliente em relação a nossos problemas e divergências. O amor pelo próximo é perdoar sem cessar, querer sempre bem e o mal sempre odiar. Deus não quer nosso, mal, apenas nos quer amar e ser nosso melhor amigo, lindamente fonte de paz e de esperança eternas. O alicerce da vida eterna é o amor ao próximo ser nossa razão de vivermos a fé na esperança e na caridade. Somos todos os dias, chagados pelo amor que Jesus tem por nós: a vida eterna. Sendo que esta vida um dia tem fim, mas a vida eterna, como o nome próprio diz, não termina nem cessa jamais. A honestidade do amor de Jesus é padecer para vencer na cruz, sendo nós, soldados da fé no altíssimo e batizados nos sangue do nazareno. Somos todos os dias a fonte de misericórdia de um Deus de paz, bondade e amor, sedimentados no perdão do pai celeste.
Ser honesto é acreditar na essência da vida eterna. O amor que é perdoador nos chama com coração bom e sincero de cada homem e mulher. Somos todos os dias chagados pelo amor perdoador, Deus nos chama para a vida eterna na efêmera idade de cada pessoa. O amor que não se ama não vive também. O ato do perdão se gera pela paciência no próximo e na próxima onde mora a perfeição de almas que querem o bem, para o bem, com o bem e sem o bem, jamais. O perdão era certeza. Hoje é amor. Como os versos de um poeta, a alegria de ser e de perdoar são coisas lindas para se comtemplar e completar. O amor que perdoa também o quer bem.
Ser honesto é dedicar o tempo a Deus e o amor é perdoador, com verdadeira chaga que mostra o amor de Cristo e nos dá o perdão do Senhor Deus. Esse mesmo amor é sedimentado como um alimento gerado na mansidão da paz e da vertente cristã que gera o bem mútuo do perdão. O verso mais bonito da honestidade é que este dom não cessa, não tem um final. O certo que juntamos em lutar em um ego de paz e de carinho, nos gera a presença de Cristo Jesus nos corações de todos os homens e mulheres, em um Senhor de amor, carisma, perdão, paz, simplicidade e alegria. Como ao amor se gera a dor, a honestidade é viver em Jesus o coração simples e bom que são fundamentos de fé, caridade e perdão eternizados no amor simplório de Cristo pelos homens e por toda a eternidade. Ser de Deus é ser semente de maior amor misericordioso na fé inabalável que gera o perdão por ser honesto, semeando o bem por onde se morar e passar, semeando o amor de um Deus eterno, correto e feliz. Basta amar para ser honesto e ser honesto para se amar, sendo que o carisma do perdão são nuvens de passos celestiais.
Gumer Navarro
Enviado por Gumer Navarro em 20/06/2019
Código do texto: T6677613
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gumer Navarro
São Paulo - São Paulo - Brasil, 36 anos
1461 textos (5256 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/10/19 15:29)
Gumer Navarro