Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ÁFRICA DEPOIMENTO DE CHIMAMANDA ADICHIE

Depoimento de uma nigeriana

Chimamanda Ngozi Adichie (Abba, 15 de setembro de 1977) é uma escritora nigeriana. Ela é reconhecida como uma das mais importantes jovens autoras anglófonas que está tendo sucesso em atrair uma nova geração de leitores de literatura africana.
Chimamanda nasceu na Nigéria, no estado de Anambra, mas cresceu na cidade universitária de Nsukka, no sudeste da Nigéria, onde se situa a Universidade da Nigéria. Seu pai era professor de Estatística na universidade, e sua mãe trabalhava como administradora no mesmo local. Quando completou dezenove anos, deixou a Nigéria e se mudou para os Estados Unidos da América. Depois de estudar na Universidade Drexel, na Filadélfia, Chimamanda se transferiu para a Universidade de Connecticut. Fez estudos de escrita criativa na Universidade Johns Hopkins de Baltimore, e mestrado de estudos africanos na Universidade Yale.
Na Nigéria ela lia livros britânicos, quando escrevia meus personagens eram brancos de olhos azuis, seus personagens levavam uma vida britânica embora ela nunca tivesse saído da Nigéria, me deixava envolver pelas história que ouvia, mas certo dia ela descobriu alguns livros africanos dos escritores Chinua  Achebe e Câmara  Laye, daí por diante ela começou a escrever sobre coisas que ela conhecia.
Ela concebeu apenas a idéia de pessoa pobre para seu empregadinho e descobriu que eles tinham valores que ela desconhecia. Quando foi estudar no EUA sua colega de quarto havia construído a imagem de que ela era uma pobre africana, isto é a classificou com a imagem que sua colega conhecia sobre a África e, ficou espantada de ela saber falar o inglês fluentemente.
Quando ela viveu no EUA se ela não fosse africana e conhecesse com profundidade o seu país, também veria o continente com como os americanos, cheio de doenças, miserável, atrasado e guerras tribais.
John Locke em 1561 viajou pela África, embora escrevesse asneiras, representava o início de uma visão eurocêntrica, visão ocidental. Seu professor americano também estava despreparado ao imaginar uma África diferente da realidade. Ela indiretamente se refere que um mentira contada várias vezes, torna-se verdade.
Minha família era muito unida e feliz, a história incompleta e retirada de seu contexto, a afasta da verdade.
É muito importante que a maioria da população não tome conhecimento da realidade africana. Ao contrário do que muitos pensam, é um continente riquíssimo, porem o povo é miserável devido a exploração que sofrem dos países ricos.
E não pensem que com nosso querido e amado Brasil, a história não é muito diferente....

nestorfelini
Enviado por nestorfelini em 18/08/2017
Código do texto: T6087903
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
nestorfelini
Santo André - São Paulo - Brasil, 70 anos
76 textos (54365 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/08/20 04:08)