Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Introdução ao Linux

Em meados de 1983-84, o programador americano Richard Stallman percebeu que o senso de união e integração estava perdendo espaço para egoísmo e monopólio, iniciando por isso um movimento que deu origem ao Projeto GNU, em 1985, defendendo a ideia do Software Livre. A partir daí, milhares de pessoas espalhadas pelo mundo uniram-se a essa causa de provar que o compartilhamento de informação é fundamental para o desenvolvimento.

Tal filosofia deu origem ao conceito de Software Livre, que é aquele que preserva quatro liberdades: de executar o programa da forma que quiser, de estudar seu funcionamento, de redistribuir cópias, e de melhorá-lo e fazer o que quiser com a nova versão.

O Linux é uma família de sistemas operacionais que usam o mesmo núcleo. Alguns dos mais conhecidos são: Slackware, Debian, Red Hat, Fedora, Mandriva, Suse, Ubuntu e Kurumin.

No GNU/Linux, o diretório principal é o root (/), onde se encontram todos os outros. Em geral, os diretórios são:

/bin: Contém arquivos de programas do sistema que são usados com frequência pelos usuários.

/boot: Contém arquivos necessários para a inicialização do sistema.

/cdrom: Ponto de montagem da unidade de CD-ROM.

/dev: Contém arquivos usados para acessar dispositivos existentes no computador.

/etc: Arquivos de configuração.

/floppy: Ponto de montagem de unidade de disquetes.

/home: Arquivos dos usuários.

/lib: Bibliotecas compartilhadas pelos programas do sistema e módulos do kernel.

/lost+foundLocal: Para a gravação de arquivos/diretórios recuperados pelo utilitário fsck.ext2. Cada partição possui seu próprio diretório lost+found.

/mnt: Ponto de montagem temporário.

/proc: Sistema de arquivos do kernel. Este diretório não existe em seu disco rígido, ele é colocado lá pelo kernel e usado por diversos programas que fazem sua leitura, verificam configurações do sistema ou modificam o funcionamento de dispositivos do sistema através da alteração em seus arquivos.

/root: Diretório do superusuário (root).

/sbin: Diretório de programas usados pelo root para administração e controle do funcionamento do sistema.

/tmp: Para armazenamento de arquivos temporários.

/usr: Contém a maior parte de seus programas. Normalmente acessível somente como leitura.

/var: Contém a maioria dos arquivos que são gravados com frequência pelos programas do sistema, e-mails, spool de impressora, cache, etc.

ALGUNS COMANDOS ÚTEIS

cd – Muda o diretório de trabalho.

pwd – Exibe a árvore de diretório corrente.

split – utilizado para repartir arquivos.

clear – Limpa a tela do terminal virtual corrente.

find – procura arquivos no HD.

whereis – localiza o arquivo binário, o código-fonte e a página do manual para um comando.

which – mostra o caminho para um programa.

free – Exibe as informações de memória total, em uso e livre.

more – exibe arquivos de texto.
Raphael Andrade
Enviado por Raphael Andrade em 12/04/2019
Reeditado em 12/04/2019
Código do texto: T6622089
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (você deve citar a autoria de Raphael Meza de Andrade) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Raphael Andrade
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 24 anos
178 textos (9325 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 26/05/19 20:01)
Raphael Andrade