Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ALDRAVIA - 7







dolorida
crucis
via

Carneiro
percorria



(Dor atinge qualquer um, leio e melhoro ligeiro, a aldravia 191, da Teresa Sá Carneiro.)








(A partir do conceito “poundiano” de o máximo de Poesia, num mínimo de palavras, o Poeta Aldravianista deve observar os seguintes critérios para a elaboração de Aldravias:
- iniciar os versos com letras minúsculas. Em caso de nomes próprios, vale a opção do autor;
- a divisão em palavras-versos já implica pausa; por isso, não é recomendada a utilização de pontuação. Além disso, a pontuação limita possíveis interpretações relativas a livres escolhas do leitor em deslizar pausas para criar novos sentidos.
- as pontuações de interrogação ou de exclamação podem ser utilizadas, se a sintaxe da Aldravia, por si só, não denunciar a sua proposição.
- nomes próprios duplos (com ou sem ligação por hífen), cuja divisão resulta em outro nome (Di Cavalcanti, Van Gogh), podem ser considerados um único vocábulo;
- nomes e formas pronominais ligadas por hífen podem ser considerados vocábulos únicos;
- sugerir mais do que tentar escrever todo o conteúdo. Incompletude é provocação aldrávica.
- privilegiar a metonímia, evitando-se a metáfora.)*



*Informações atribuídas aos criadores da aldravia: Andreia Donadon Leal, Gabriel Bicalho, J. B. Donadon-Leal e J.S. Ferreira.






.

Stelo Queiroga
Enviado por Stelo Queiroga em 25/01/2019
Código do texto: T6558934
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Stelo Queiroga
João Pessoa - Paraíba - Brasil, 59 anos
1044 textos (53547 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/19 02:45)
Stelo Queiroga