Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Áudio
DIA DOS AVÓS
Publicado por: Dalva da Trindade S Oliveira (Dalva Trindade)
Data: 26/07/2017
Classificação de conteúdo: seguro
Créditos:
TÍTULO - DIA DOS AVÓS
CRÔNICA DE AUTORIA DE DALVA DA TRINDADE S. OLIVEIRA (DALVA TRINDADE)
GRAVAÇÃO:VOZ DA AUTORA DO TEXTO
DATA DO TEXTO 21.07.2017
DATA DE GRAVAÇÃO: 25.07.2017

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite a autoria de Dalva da Trindade S Oliveira e o site da publicação). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Texto

DIA DOS AVÓS

                             DIA DOS AVÓS

Antes do século XX, já era comemorado o Dia dos Avós e o Papa Leão XIII (cujo nome de batismo, em italiano, era a versão de Joaquim) o estendeu a toda Igreja. (Gioachino - pt.Wilkipedia).

Esta homenagem Já foi celebrada, por razões diversas, em datas diferentes, mas o Papa Paulo VI unificou a comemoração no dia 26 de julho, no qual se comemora, também, a festa dos  Avós de Cristo: Ana e Joaquim, pais de Maria, a Mãe de Jesus.
O dia 26 de julho é mundialmente reconhecido como Dia dos Avós, embora seja mais conhecido,  popularmente, como Dia das Avós.
 
Não há o privilégio de só homenagear as mulheres neste dia, pois os homens também são queridíssimos pelos netos; muitos são apaixonadíssimos por eles que, ao mesmo tempo, têm no avô um porto seguro, assim como uma segunda mãe na avó.
Discordo, costumeiramente, de que ser avó é ser mãe (ou pai) “duas vezes”. Creio que são funções bem distintas, em especial, emocionalmente... Ser pais e ser avós.

Todos que são pai ou mãe sabem, perfeitamente, todos os sentimentos de alegria ou tristeza, responsabilidades, além da ligação “umbilical”, ou com as “barras das calças” que, por mais que desejamos, não conseguimos cortar com os nossos filhos, que continuam “nossos meninos, nossas crianças”, independente da idade, estado civil, ou se são pais ou mães.

Ser avós é diferente... Pode.até, parecer meio saudosista... É reviver em cada neto, desde o momento da gestação (quando nossos filhos nos comunicam), toda a expectativa que vivemos quando nós também soubemos que íamos ser mães ou pais.

Passamos a acompanhar, de perto, ou mesmo de longe, todos os exames, todas as notícias e todos os preparativos para o nascimento do bebê, até o parto.

Vibramos com os pais e como pais, inclusive chorando, ao vermos aquele pequeno ser no berçário e, mais ainda, quando o temos no nosso colo de avós. São “nossos bebês” que seguramos pela segunda vez em nossos braços... A felicidade é imensa ao percebermos que um neto pode     trazer ao nosso coração todos os sentimentos que nos invadiram ao vermos nossos filhos pela primeira vez.

É difícil, inicialmente, necessitar não considerá-los filhos, pois sabemos que são netos. O amor é imenso e esta dificuldade embaraça, muitas vezes, o direito legítimo dos nossos filhos cuidarem dos seus bebês. Com uma nem sempre discreta interferência, tolhemos a liberdade de iniciativa própria que os pais têm o direito de gozar e exercer.

Os netos crescem e acompanhamos o desenvolvimento deles com o mesmo amor. Tornamo-nos muito presentes quando nossos filhos necessitam dividir a responsabilidade diária conosco, em algum período do tempo. Apesar disso, não abandonamos a sensação de estarmos com novos filhos, gerados no nosso coração, com as mesmas expectativas que nutríamos pelos nossos filhos biológicos, sentindo-nos renovados emocional e fisicamente.

Amo meus filhos imensamente...
Amo meus netos imensamente, também...
São amores únicos, distintos e inexplicáveis em sua magnitude.

É gratificante essa homenagem do Dia dos Avós, mas a nossa alegria vem de Deus através dos netos que Ele nos presenteia.

Continuaremos amorosamente com orgulho dos nossos queridos e lindos netos.

       Dalva da Trindade S. Oliveira
                (Dalva Trindade)
             21 de Julho de 2017
Dalva da Trindade S Oliveira (Dalva Trindade)
Enviado por Dalva da Trindade S Oliveira (Dalva Trindade) em 21/07/2017
Reeditado em 26/07/2017
Código do texto: T6061105
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite a autoria de Dalva da Trindade S Oliveira e o site da publicação). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Comentários

Sobre a autora
Dalva da Trindade S Oliveira (Dalva Trindade)
Salvador - Bahia - Brasil
296 textos (15153 leituras)
52 áudios (2404 audições)
2 e-livros (64 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 06:49)
Dalva da Trindade S Oliveira (Dalva Trindade)
Rádio Poética