Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto da doce ilusão

Se te rogas sono bandido
É falta que faz meus olhos nos teus
Um semi-paraíso perdido
Nas ilusões impostas por Morfeu.

Quem dera ser perfeição
Sem nebulosidades pairando
Iniciando no beijo-perdição
E no mesmo me acabando.

Quando acordas em contemplação
É molecagem do teu instinto
Que não te deixas tocar em pura ação

E eu que nada quisera a não ser o amor
Divido minhas noites com meu vinho tinto
Pra que ele alivie meu peito em dor.
Gisely Poetry
Enviado por Gisely Poetry em 13/09/2017
Código do texto: T6112739
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Gisely Poetry
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 36 anos
303 textos (10130 leituras)
2 áudios (66 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 25/09/17 21:16)
Gisely Poetry