Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ROD TV episódio 1:

ROD TV EPISÓDIO 1: AS MANIPULADORAS DE PAPEL
Miguel Carqueija


Uma jovem e famosa escritora japonesa, Sumiregawa Nenene, de 23 anos, há quatro anos não escreve mais apesar do sucesso de seus livros. Tentando incentivá-la a voltar a escrever, seu agente Lee acompanha a moça até o aeroporto, de onde ela viaja a Hong Kong onde seu último romance será lançado e provavelmente filmado. Mas uma surpresa aguarda Nenene: escritores fanáticos planejam matá-la por ser uma estrangeira e porque eles próprios não conseguem fazer sucesso. Michelle Cheung, Maggie Mui e Anita King, que mantém uma agência de detetives intitulada “Paper Sisters Dectetive Company”, tornam-se suas guarda-costas. O que Nenene de início ignora é que as três são “papermasters”, ou seja, mestras do papel, pois possuem poderes sobrenaturais pelos quais podem manipular o papel à vontade, transformando folhas de papel em armas, escudos, androides, pássaros e veículos. Nenene encontra-se deprimida há quatro anos justamente pelo sumiço de sua grande amiga que a salvara numa situação dificílima (vítima de sequestro aos 13 anos), Yomiko Readman, cognominada “The Paper” (A Papel), manipuladora de papel a serviço da Biblioteca Britânica.
“ROD” (Read or die/Leia ou morra, e na série de tv “Read or dream/Leia ou sonhe”) é uma vasta saga literária e de mangás e desenhos, passada num mundo alternativo onde os livros são o que de mais importante existe, e livros dotados de poderes são disputados por governos e organizações criminosas. A Inglaterra é secretamente governada por um avatar, Gentleman, homem que viveu por centenas de anos e adquiriu os maiores conhecimentos, inclusive dos segredos da humanidade. A Biblioteca Britânica é na verdade um serviço secreto que dispõe de agentes especiais com poderes e habilidades notáveis, sendo Yomiko Readman a 19ª The Paper da organização.


Resenha do primeiro episódio do seriado de tv “ROD-read or dream” (leia ou sonhe) – J.C. Staff e Studio Deen, Japão, 2003-2004. Direção: Koji Masunari. Adaptação dos personagens criados por Hideyuki Kurama (autor) e Shutaro Yamada (ilustrações) em 11 volumes de romance editados pela Shueisha a partir de 2000 (já foi anunciado o décimo-segundo volume).
Dublagem original:
Anita King.................................Chiwa Saito
Maggie Mui..............................Hiromi Hirata
Sumiregawa Nenene................Satsuki Yukino
Michelle Cheung.......................Shouko Kikuchi
Yomiko Readman The Paper.....Rieko Miura (só aparecerá bem depois)

“Não posso acreditar que você é uma mulher.”
(Michelle para Nenene)

“Sou uma escritora esquecida”
(Nenene)

“Estava relembrando o passado, quando escrevi esse livro.”
(Nenene)

“Não era amor, mas ela foi muito importante para mim.”
(Nenene)

“Não tem problema. O mundo faz dessas coisas mesmo!”
(Anita King)


Para quem quiser assistir este seriado do início é importante tomar conhecimento que a história começou muito antes. Trata-se afinal de um mundo alternativo, onde a Inglaterra é por demais poderosa através de sua agência especial de segurança que é a Biblioteca Britânica. Entretanto a série começa de forma bem mais trivial, com um simples caso de dois psicopatas ultra-nacionalistas de Hong Kong ameaçando a vida da autora estrangeira Sumiregawa Nenene. Esta vive deprimida porque sua amiga e salvadora Yomiko Readman sumiu anos atrás sem lhe dizer o que achara de seu mais recente livro. Nenene não conseguia mais escrever por conta disso. Ao viajar para Hong Kong e deparar com essa estranha e violenta oposição, fica conhecendo as três manipuladoras de papel sem saber porém destas suas habilidades. Maggie e Michelle a acompanham por Hong Kong e quando o hotel onde Nenene iria se hospedar sofre um atentado a bomba, elas se oferecem para hospedá-la em seu modesto apartamento aliás abarrotado de livros. Num achado genial o episódio introduz a adolescente Anita King, talvez com 12 anos, num contexto de grande antipatia. Levada de roldão por uma avalanche de livros dentro do apartamento (sic), irritada ao máximo com a mania das irmãs, ela que diz odiar livros, mostra-se malcriada e mal-educada na presença da hóspede Sumiregawa Nenene que, sentindo-se repelida, pretende se retirar. A risonha e loura Michelle, porém, promove a “votação das irmãs” e apoiada pela caladona e deprimida Maggie, garante a hospedagem da ilustre convidada.
Anita King é uma personagem espetacular, que une sua capacidade física incrível (é capaz de atirar longe um homem adulto e muito maior que ela, dando-lhe uma espécie de coice) e poder de manipuladora (facilmente utiliza folhas de papel para cortar portas e outros obstáculos e pode lançá-las como projéteis cortantes) com uma sensibilidade profunda e pureza de coração raríssima além de coragem e sinceridade a toda prova. Anita é uma joia em bruto, um diamante a ser lapidado. Após a sua introdução desastrosa e que causa péssima impressão nos espectadores a menina mostra sua verdadeira face: durante a noite, deprimida, Nenene sai ocultamente do apartamento em meio a uma chuva torrencial. Anita descobre, avisa suas irmãs (na verdade, fato que será explicado em episódio posterior, elas não são irmãs mas vivem como irmãs) e as três saem em busca da escritora. Anita a encontra e segurando sua manga, lhe diz: “Essa região é perigosa à noite!” Mas Nenene acaba lhe fazendo confidências sobre a falta que Yomiko Readman lhe faz, ela que fôra uma amiga tão especial. Quando retornam são amigas. Aliás Sumiregawa Nenene, apesar de temperamental, chama Anita carinhosamente de “Chibiko” (pirralha ou fedelha).
As cenas de ação, pontuadas por excelente trilha musical, são sensacionais quando as três irmãs – e especialmente Anita – demonstram seus incríveis poderes com papel para frustrar os planos dos terroristas.

Rio de Janeiro, 15 de maio de 2017.
Miguel Carqueija
Enviado por Miguel Carqueija em 15/05/2017
Reeditado em 15/05/2017
Código do texto: T5999788
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Miguel Carqueija
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 69 anos
1809 textos (79900 leituras)
41 e-livros (3968 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/11/17 21:46)
Miguel Carqueija