Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sailor Moon Clássica 12: o cruzeiro fantasma

SAILOR MOON CLÁSSICA 12: O CRUZEIRO FANTASMA
Miguel Carqueija



O décimo-segundo capítulo de “Sailor Moon”, série original dos anos 90, tem deficiência gráfica em relação a outros (notamos uma irregularidade na qualidade visual ao longo do extenso seriado), sabemos que a televisão cobra prazos com severidade. Quanto ao enredo, predomina a leitura infantil (Sailor Moon tem linhas infantil, juvenil, adulta e mística) por ser o argumento do capítulo pouco convincente. Em todo o caso, há uma pontuação dramática com a sutil evolução da trama.
No Reino Escuro, Jedyte acha-se cada vez mais frustrado pelas humilhantes derrotas que as guerreiras vêm lhe impondo. Então uma personagem que surge do nada, Jidiscaia, que trabalha diretamente com a Rainha Beryl mas parece apaixonada por Jedyte (que a despreza solenemente) propõe a ele um plano para coletar energia dos humanos em larga escala, aproveitando a força dos sentimentos amorosos. O plano é por demais trabalhoso, se formos racionalizar: atrair pessoas para um cruzeiro romântico num transatlântico e sugar a “energia do amor”. O que quer que tenha havido entre Jedyte e Jidiscaia, jamais será contado... e também não é importante para a trama. Em todo o caso a estupidez de Jedyte mais uma vez se traduz na sua imprevidência em relação à interferência das guerreiras do bem. Por outro lado, é praticamente por acaso que as três vão parar lá, no navio que na verdade é uma sucata disfarçada magicamente...



Resenha do episódio 12 – “Quero ter namorado: a cilada do cruzeiro de luxo” – do seriado de tv “Bishojo senshi Sailor Moon” ou “Pretty Guardian Sailor Moon” (A linda guardiã Sailor Moon) – Toei, Japão, 1992. Produção executiva: Iriyma Azuna. Produção e direção: Junichi Sato. Roteiro: Yoshiyuki Tomita. História original de Naoko Takeushi.
Elenco original de dublagem:
Usagi Tsukino (Serena, Sailor Moon).................Kotomo Mitsuishi
Luna....................................................................Keiko Han
Jadeite (ou Jedyte)..............................................Msayia Onosaka
Ami Mizuno (Sailor Mercúrio)..............................Aya Hisakawa
Hino Rei (Sailor Marte) .......................................Michie Tomizawa
Rainha Beryl........................................................Keiko Han

“É muito cruel de sua parte pegar a energia dos apaixonados!”
(Sailor Moon)

Hino Rei (Sailor Marte), tendo arranjado um convite para ir ao cruzeiro levando acompanhante e não tendo namorado, arrasta consigo Ami Mizuno (Sailor Mercúrio) deixando Usagi Tsukino (Sailor Moon) para trás, fato que deixa esta uma arara, até porque há uma pinimba entre as duas. Disfarçando-se em repórter e levando a Luna na bagagem (e a gata sempre percebe quando há energia maligna nas proximidades) Usagi vai atrás delas. Rei pensa em conseguir namorado no cruzeiro, mas elas só vêem casais, ninguém à solta... aliás episódios como esse refletem uma fantasia habitual nos desenhos japoneses, que é mostrar uma independência irreal dos adolescentes, uma pessoa que conhece mais da cultura japonesa já me contou que a sociedade por lá é bem mais fechada que nos desenhos e mangás que seriam portanto uma forma de escapismo por esse aspecto.
As frivolidades das meninas desaparecem porém quando elas têm de enfrentar o mal, o que inevitavelmente acontece quando os vilões abrem o jogo e começam a sugar a energia das pessoas ali presentes. Como resultado da batalha que se segue entre as três sailors e os seres malignos, que resulta na morte de Jidiscaia, a situação de Jedyte perante a Rainha Beryl complica-se mais ainda...
Rio de Janeiro, 11 de maio de 2017.





imagem pinterest; Sailor Moon é criação de Naoko Takeushi
Miguel Carqueija
Enviado por Miguel Carqueija em 11/05/2017
Reeditado em 11/05/2017
Código do texto: T5996422
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Miguel Carqueija
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 69 anos
1809 textos (79900 leituras)
41 e-livros (3968 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/11/17 21:46)
Miguel Carqueija