Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DEUSA DESCONHECIDA

Como hesitar, o que não consigo, pois tenho que.
Exclamar se és a dona do meu coração!
Creia, muito tenho chorado sentido e sofrido nesta.
Solidão que me prende o ser e a alma em conjunto!
Como dizer que sou feliz se a felicidade distante se
Encontra?
Moras em meu coração e na distancia o sofrimento
É igual, a dor é enorme e o sentir busca saber quanto.
Amas-me, pois sem ti a vida não me tem razão!
Ensina-me o como adicionar este sentimento ao teu!
Tua boca fremente imagina e teu ser que me ao meu exangue:
Não tem forças a gritar. Por isso o meu silencio!
Saibas que este ser a que se apresenta em ti preso, faz-se.
Preso juntamente a alma e estás onde estou porem no vazio deste nobre pobre pensamento!
Aguçado sinto no peito ferido a arma do amor não corres-
pondido da luz apagada e do encanto sem conhecer-te.
Alma encantadora és deusa e nesta ninfa em que imagino
Faz meu ser padecer, porém hesito, sem êxito!
Sonhar contigo minha maneira de ser, minha vontade de.
Agir e doce o sentimento de querer-te. Quero-te ainda que não compreendido... Amar-te sonho louco e dele vivido!

Abraços,

Bruno






 
israelbrunopoeta
Enviado por israelbrunopoeta em 03/09/2017
Reeditado em 03/09/2017
Código do texto: T6103218
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
israelbrunopoeta
Barrinha - São Paulo - Brasil
1242 textos (60939 leituras)
4 áudios (644 audições)
178 e-livros (11405 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 25/09/17 01:26)
israelbrunopoeta

Site do Escritor