Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Primeira Rodada de Visitas Sistemáticas - Resultados

De outubro do ano passado até ontem, 10 de março de 2011, visitei sistematicamente 255 autores aqui no Recanto, fora as visitas habituais e as espontâneas, ou seja, títulos que me chamaram a atenção na capa diária de publicações. A idéia era ler, de cada um, pelo menos um texto, comentando ou não. Não, ninguém me pagou para fazer isto e os resultados aqui compartilhados não têm qualquer interesse por detrás, a não ser a pura promoção da literatura e (por que não?) reconhecimento do trabalho alheio.

Por ter em mim um gosto bizarro pela Matemática e pela Computação, adoro listas — como Umberto Eco, de cujos escritos gosto também. Pois bem, a idéia de sistematizar as visitas veio da minha insatisfação por não estar conseguindo dar atenção aos comentaristas, que nem são tantos assim (graças a Deus!!), porém, meu tempo para isto é sempre muito limitado; daí que um pouco de organização não me fez nada mal, neste sentido.

Dos 255 colegas ‘sistematicamente’ visitados, excluídos aqueles que visito constantemente como — Michele CM (que anda sumida), josé cláudio Cacá, Roberto Darte, Isolda Herculano, anabailune, Anita D Cambuim etc., destaco alguns textos dos quais 'gostei muito' nesta primeira rodada.

A saber: os contos Vende-se, de Cilas Medi, 30 Segundos, de Anderson Adami, o mini-mini 'Atrás da igrejinha', de marcelo da veiga, vários da Vany Grizante (dentre eles O Palhaço), 'Galos, Lavadeiras e Quintais', de Aninha viola; várias crônicas de Suzana Barbi, pois “rir é o melhor remédio” — A Síndica, por exemplo — e a crônica ‘Caixa das desonestidades: parábola sobre as eleições’ (nota 10x10!), de Maria SHU. No campo da poesia, ‘incomodaram-me literariamente’ (num sentido muito positivo, é claro) vários poemas do POETA DE MARTE — cuja poesia profunda e trabalhada (XEQUE-MATE, por exemplo), vou logo avisando: não creio que seja do gosto e da compreensão popular —, vários poemas de Adeblando Alves, como Rua da Saudade, o poema Um dia cinza..., de Adilson R Peppes, os ‘poemixes’ Namoro Contemporâneo, de Beto Guimarães e vários da Marli Savelli, como Banho Energizante, Pingando, Útero do Coração, Receita Poética e outros que ela tem publicado no blog Aquário Literário, cujos títulos não posso indicar agora porque este blog está, temporariamente, fora do ar.

Paro por aqui pra não cometer mais ‘injustiças’ com outros colegas, pois há muitos talentos, e volto a frisar: nada tenho com os autores acima citados; e como não sou (nem pretendo me tornar) crítica literária, o julgamento dos títulos aqui mencionados tratam-se de pura opinião, totalmente dependente do estado em que me encontrava quando fiz as respectivas leituras.

Essa primeira rodada serviu-me para testar um método, além de, é claro, permitir-me conhecer melhor o trabalho dos colegas, o que nos faz crescer também. Bom, era isso! Não sei quando poderei pôr em pratica a próxima rodada; uma coisa, porém, garanto: vou sempre devagar, devagar e sempre!

Ah, se recebeu ou receber alguma visita minha, não precisa retornar, sim? A não ser que queira e realmente se interesse por algo que escrevi. Enfim, sinta-se à vontade. Um abraço fraterno!
Helena Frenzel
Enviado por Helena Frenzel em 11/03/2011
Reeditado em 11/03/2011
Código do texto: T2840787
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Para ter acesso a conteúdo atual aconselha-se, ao invés de reproduzir, usar um link para o texto original.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Helena Frenzel
Alemanha
487 textos (35977 leituras)
47 áudios (2322 audições)
45 e-livros (1909 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 27/07/17 05:43)
Helena Frenzel