Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Imagem relacionada

A FLORZINHA E O CIPÓ

Era uma vez na sarjeta
Um florzinha bem solitária
Na rua São João com Anchieta
No bairro da famosa Cantuária

Vivia tadinha a florzinha a sentir
Nos dias de tempestades pauladas
Das folhas e galhos por ali jogadas
Sentia o seu caule nas águas o ir e vir

Num bailar penetrante que a sacudia
Quase arrancando-a do que a prendia
Foi então que um tronco nela bateu
Arrancando suas raízes q' um dia Deus te deu

E lá se foi ela boiando na enxurrada
Descendo a ladeira escorregando ligeira
Entrando e saindo dos bueiros, coitada!
Toda estropiada no meio daquela sujeira

Quando enfim, se viu no meio da rua parar
Levantou seus olhinhos e de soslaio viu um cipó
Pediu auxílio para que pudesse a ela amparar
Precisava de calor pois fria estava feito um esquimó

Cipó a levou ao seu reduto e lá lhe deu calor
Muito mais que uma manta lhe deu também abrigo
Florzinha recuperou sua aparência e ganhou um amigo

Passaram o inverno juntos na casa do seu dono, o lenhador

(Simone Medeiros)
Simone Medeiros
Enviado por Simone Medeiros em 16/07/2017
Código do texto: T6056437
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Simone Medeiros
Caldas Novas - Goiás - Brasil
663 textos (7986 leituras)
13 áudios (311 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/09/17 23:48)
Simone Medeiros