Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A dose quase mortal

Tudo que se ouvia era o barulho do salto batendo no chão, eu devia me sentir gloriosa daquela forma, pernas de fora, vestido colado e seios a mostra, estava incrível, mas eu me sentia apenas mais uma que um idiota qualquer tentaria convencer de todas as formas mais baratas a levar pra cama, falando em idiota eu lembrei de você pela milésima vez hj! Mas isso não era certo então enfiei a mão na bolsa atrás de um cigarro e encontrei a carteira, ao dar o primeiro trago eu observei o gloss vermelho impregnado junto da aquela droga entupida de nicotina que acabaria me matando, com certeza aquilo complementava meu visual de prostituta! Eu queria me sentir desejada, na verdade eu queria sentir qualquer coisa naquele momento tirante a dor infernal! Você era tudo oq eu tinha, sendo assim eu não tinha porra nenhuma, tomei uma dose gigante pra te apagar e sua imagem vem de novo, assim como todas as noites e dias. Eu sinceramente estou puta da vida, por que eu era minha e você veio com sua conversa barata e eu tão cheia de artimanhas e esperta que era, acabei caindo. Como eu caí? Não sei. Começo a sentir o álcool esquentar minha orelhas e sei que em breve estarei mais distante de você e da dor, ao menos até amanhã de manhã.
LicinhaS
Enviado por LicinhaS em 18/05/2017
Código do texto: T6002112
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Sobre a autora
LicinhaS
São Miguel - Rio Grande do Norte - Brasil, 19 anos
10 textos (178 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 28/05/17 22:53)