Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

KAIRÓS

Na vida, há situações que não escolhemos estar e viver nelas, simplesmente precisamos, por alguma razão que desconhecemos, vivenciá-las, e através delas construirmos nosso modo de ser no mundo, modo de ser que revela nossa singularidade a todos aqueles que estiverem atentos em perceber o que desejamos fazer de nossas existências.

Mas nos construímos não somente de acordo com o que as circunstancias fizeram de nós e sim, como bem disse uma vez Sartre, um dos maiores representantes do existencialismo, de acordo com o que fizemos a respeito do que fizeram de nossas vidas (''não importa o que fizeram de mim, o que importa é o que eu faço com o que fizeram de mim'', já dizia o filósofo), pois não somos simples objetos moldados pelo meio social; somos, antes de mais nada, um pouco mais complexos, ou seja, um amaranhado de vivências (sejam elas boas ou mal apreciadas), circunstâncias e escolhas, por isso estamos todos nós tão sujeitos a grandes crises e as lutas aparentemente intermináveis! Em contrapartida, em condições de aprendermos com as dificuldades que as contingências da vida nos reservam!

Damos cada um de nós, significado a tudo aquilo que nos afeta; porém é sempre um desafio imaginarmos horizontes de superação quando estamos presos ou cercados de encruzilhadas. Cada ser humano é autor inalienável de suas escolhas; mas, ao mesmo tempo, sujeito a ser moldado pelas circunstâncias, ou, então, sujeito a ser de forma gloriosa um vaso de honra nas mãos do Altíssimo.

Fazemos nós mesmos a nossa própria historia em cima de nossa mais remota historia e também criamos nossos alicerces de vida em meio as oportunidades que emergem no presente. Enquanto o futuro, sempre há páginas em branco na espera de serem escritas; como folhas onde podemos escrever belas experiências poéticas, sempre se descortina a possibilidade de nos depararmos com as contingências mais inusitadas, contingências que nos faz sair das vivências corriqueiras para confrontar com novas possibilidades e descobertas.

Pois a vida, de fato, sempre promete e reserva surpresas marcantes, surprezas que brotam como nascentes: inesperadamente, calmamente, esperançosamente.Enquanto houver vida, sempre estaremos próximos de um mundo onde transitam risos, abraços, desilusões, perdas, alegrias, tristezas, enfim, um turbilhão de experiências que incendeiam a alma.

Porém quando escrevemos a nossa vida sob os desígnios de Deus; quando fazemos nossa história amparados pelos cuidados do Ser supremos pela nossa existência passageira, percebemos o quanto é importante darmos abertura para que o incognoscível e o inaudito sejam mais presentes em nosso ser...que possam fazer parte de nossas experiências de vida. Pois só assim podemos amadurecer na fé, acreditando apenas pelo prazer de acreditar e, ao mesmo tempo, sonhando com as alturas de uma transcendência espiritual.

Desde que nascemos, somos marcados pelos acontecimentos e muitas vezes não encontramos uma nascente no deserto de nossa existência, mas para os que amam e para os que creem, ou melhor dizendo, para os que creem e amam (e esperam com perseverança uma semente germinar onde não há nada para ver!), DEUS, sem demora ou demorando, a depender do tempo dele reservado para cada um de nós (Kairós), cumpre sua promessa de nos salvar, para que no início, no meio ou no fim de nossa longa jornada pelo mundo, possamos de maneira humilde, exultante e generosa exaltar o seu glorioso nome!
Alessandro Nogueira
Enviado por Alessandro Nogueira em 11/01/2017
Reeditado em 11/01/2017
Código do texto: T5878773
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alessandro Nogueira
São Caetano do Sul - São Paulo - Brasil, 31 anos
283 textos (4571 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 26/03/17 19:40)
Alessandro Nogueira