Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

APENAS UM DESABAFO


Muito improvável que me vejam deste jeito, porque este é um semblante muito particular!
 Bem diferente do que tenho que apresentar!
 Tenho que satisfazer o outro!
 Não que me desagrade!
 Muito pelo contrário gosto do que faço,só não posso esquecer quem sou!
 Minha identidade tem de ser preservada,minha integridade também!
 Talvez por isto o motivo de esconder a face!
 Só lamento que a minha penúria sentimental não possa ser demonstrada, e uma das condições humanas!
 Tenho que guardar à minha dor!
 Se eu gritar !
 Estaria louco!
 Se eu chorar!
 Não tem sentido algum!
 Este é o julgo que me define!
 Por favor entendam não sou apenas o que exerço!
 Dentro da coexistência,sou um homem sentimental!
 Falo não apenas do "Eu" mas de qualquer um independente da área que trabalhe!
 Atuo no meu teatro social, aonde o palco não tem dimensões exatas!
 Ninguém paga para assistir o sofrimento de ninguém!
 Talvez eu sim!
 E reverter este estado é o trabalho que escolhi!
 E no meu momento de dor, e como se estivesse na coxia do mundo,bem atrás das cortinas que encobrem o homem do personagem!
 E as expectativas estão muito além do homem!
 Perdemos a identidade, atrás da máscara!
 Fico tanto tempo sem ver meu verdadeiro rosto,que me preocupo!
 Cadê minha individualidade?
 Eu tenho minhas inseguranças acreditem, mesmo que não se importem!
 Não sou apenas o que visto!
 Mas e então!
 A verdade é que ninguém está disposto a me ver chorar!
 Já que o papel e de fazer sorrir, alguém que de certa forma também possa estar tão cansado quanto eu!
 Esqueçam o lamento do palhaço!
 E apenas um desabafo de quem é pago para fazer sorrir!
 Respeitável público!
 Sorriam!
 Abram as cortinas eu tenho que representar!

(Do meu livro: Escultor de Frases)
 (Uma Resposta para o Mundo)
 (Autor: George Loez)
George Loez
Enviado por George Loez em 21/12/2016
Código do texto: T5859168
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
George Loez
Barbacena - Minas Gerais - Brasil, 45 anos
48 textos (822 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 25/04/17 23:09)
George Loez