Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

IDENTIDADE

Revendo meus conceitos, poderia expor milhares de impressões e expressões que me traduzem.
Nasci autêntica, revolucionária, decisiva e impostora dos meus direitos. Faço questão de expressar em bom tom minhas percepções, quanto a assuntos dos quais tenho domínio e/ou defendo por princípio. Alguns estão muito explícitos para quem tem oportunidade de estar à minha volta.
01- Me situo no aqui e agora, pois o passado é remoto, perdeu-se ou ganhou-se. Fim de linha. O futuro é algo não palpável, não me traduz nenhuma seguridade.
02 - Não sou feminista, simplesmente feminina. Não rasgaria roupas íntimas femininas para defender a igualdade com o sexo oposto. Homem é homem e mulher é mulher. Sou à moda antiga. Quero mesmo é ser mimada pelo homem escolhido. E não querer competir com ele. Isso pode fazê-lo baixar a guarda de provedor e pedir demissão no emprego na primeira oportunidade que a mulher bancar o jantar. Simples assim! (proposta implícita no comportamento de muitas feministas) Amo receber flores, joias e o que mais minha vaidade permitir. Por postura e ética tenho tido bons relacionamentos, o que me vem por reconhecimento.
03 - Não preciso exigir respeito do sexo masculino. Minhas atitudes fazem com que me coloquem no direito e valores que mereço. E essa mesma postura afasta aqueles não me trazem elementos desejáveis, tais como caráter e ética; respeito pela mulher que mora em mim, educação, bom humor e formação acadêmica.
04- Tenho sorte com tantas experiências na vida. Já vivenciei dois casamentos e nesses experimentei e tirei proveito dos valores para o meu crescimento pessoal. Houve nesse tempo, também situações não satisfatórias, que serviram como alerta para não mais aceitá-las. E por essa linha de conduta, tenho um relacionamento sério, há  quase 06 anos, num  misto comparável com a mão e a luva. Posso dizer que tenho vida no meu amor.
05 - Alegro-me por ter saúde, filhas dignas, ambas casadas e bem relacionadas, com sentimentos sólidos. Ah! E meus netos, tesouros do meu clã!
06 - Seletiva por natureza, não delego minhas amizades à outrem; eu as escolho. Detesto a expressão "minha colega". Esta, do meu ponto de vista, é vinculado a alguma atividade experimental, pode ser efêmera, mutável... Tenho amigos ou conhecidos. Fora desse contexto, me excluo, portanto.
07 - Nunca gostei de mesmice, de expressões da massa, recorrentes... Por exemplo, em termos de idade não se ouve falar de primeira nem segunda. Mas de pronto, existe a tal "terceira idade". O que é isso?
Minha idade não tem classificação. Não sou jovem, mas não sou velha. Sou uma mulher moderna, extrovertida, sistemática, amo a juventude, e em consequência, os jovens me são recíprocos. Não me visto por padrão de idade nem por modismo. Tenho estilo próprio. Adepta à decência, elegância e bom gosto, por onde passo, deixo minha marca.
08 - Narcisista, sou apaixonada por mim. Se tivesse outra opção sexual se não a oposta, juro que casaria comigo mesma! Gosto de me produzir às vezes, só pra me olhar no espelho e reafirmar que estou com tudo para viver muito e de modo apaixonante. E digo mais: como um diamante quero ser notada, e como mulher, não abro mão de ser amada e respeitada. Não sei viver fora do amor... Felizmente nunca precisei me esforçar para isso. Esse poder está na direção do meu pensar e agir. Tudo na vida é consequência determinada por nossos pensamentos,  atos e atitudes.
09 - A política para mim é uma ciência que deve ser imaculada. A escolha dos representantes da República deveria ser democrática, espontânea, mas direcionada a pessoas que trouxessem no seu histórico o caráter, a hombridade e o amor pela justiça e paz. Nessa proposta deve haver como pauta imprescindível a aplicabilidade do dinheiro público, de forma fiscalizada e com sérias prestações de serviços, na escala: saúde- educação- segurança. Quando tomarão posse nessa defesa homens com esses valores? Homens, e não pulhas com desvio de caráter, como os que permeiam o Palácio do Planalto, colocando à frente as contas em países de primeiro Mundo, sonegando ao cidadão o mínimo direito de estar no seu campo de trabalho para o sustento da vida. Pensemos nisso com mais sensibilidade.
10 - Orgulho-me muito de algumas atitudes das minhas filhas, entre umas e outras, Brunna postou uma foto em que estávamos juntas e na apresentação ela evidenciou: "EU, E EU AMANHÃ". Quanto à Lívia, admiro-a pela coragem de expor suas ideias sem a preocupação do que repudiem ou aplaudam. Tem, portanto, cabedal e competência para ser ela mesma, sem registro nem idade.
Enfim, como dizia Gibram Kalil Gibram " teus filhos não são teus filhos, são filhos e filhas da sua própria natureza"... E assim, vale a pena respeitar a ideia de que cada um de nós é único, e assim, dono e senhores dos seus próprios pensamentos e ações.
Creditos: Mariene Cardoso
Itapoã - Vila Velha/ES
12/10/2017 (quinta-feira)
Mariene Cardoso Santos
Enviado por Mariene Cardoso Santos em 12/10/2017
Reeditado em 16/10/2017
Código do texto: T6140506
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Mariene Cardoso Santos
Vila Velha - Espírito Santo - Brasil
4 textos (96 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/12/17 10:33)
Mariene Cardoso Santos