Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Teoria Literária #062: COMO COMPOR UM EXTRATO POÉTICO-FILOSÓFICO

EPF - EXTRATO POÉTICO-FILOSÓFICO

Como o nome sugere, é a arte de versejar, a partir de um pensamento filosófico. Estilo criado a quatro mãos pela Poetisa Aíla Brito em parceria com o Poeta Bosco Esmeraldo.

Para melhor entendimento, faz-se necessário conhecer a etimologia da palavra filosofia. Uma palavra grega, composta por duas outras: philo e sophia. Philo deriva-se de philia, que significa amizade, amor fraterno, respeito entre os iguais. Sophia quer dizer sabedoria e dela vem a palavra sophos, sábio.

REGRAS:

Pode-se tomar um pensamento de algum filósofo de sua escolha ou criar sua própria frase ou pensamento e extrair o seu poema deste, o utilizando como fonte de garimpo, embasamento, mineração a poesia resultante. Este, poderá se apresentar de três formas:

 – Se iniciando o poema, preferencialmente, colocar no canto superior ou direito ou esquerdo, entre aspas, ou com letras diferentes do restante do texto;
 – Se ao meio, deixar destacado, saltando um espaço (linha) abaixo da primeira estrofe ou parágrafo; saltando novamente outro espaço, para continuar o texto;
 – Se finalizando o poema, preferencialmente, centralizar o pensamento; colocando entre aspas ou destacando-o com letras menores ou diferentes do restante do texto.
A PARTIR DAÍ, DESENVOLVER O PRÓPRIO PENSAMENTO FILOSÓFICO.
– ESTRUTURA ESTRÓFICA: Em bloco monolítico (única estrofe) de catorze versos ou, catorze versos mais um monóstico utilizado como fecho de ouro.
– RIMADAS: Com ou sem rimas; a critério do autor
– Métrica: Com ou sem métricas a critério do poeta.

Além da estrutura proposta, o Extrato Poético-filosófico pode ser utilizado como ferramenta de construção poética, a partir do pensamento filosófico, podendo ser desenvolvido sob qualquer estilo poético de sua escolha.

Exemplos:

TEMPO - (extrato poético filosófico) - 1
                                             O Tempo é Senhor da história...
                                               = Surpreende; é revelador! -   (meu)


                    A vida e o tempo embutidos,
                    Tecem registros de nossa história;
                    O tempo prenhe de vida,
                    Revela a vida que há em nós,
                    Na essência d’alma...  E não se olvida;
                    Surpreende; é revelador!
                    Às vezes pensemos ser...
                    Um ser indefeso, um sonhador;
                    Vem o tempo, e destrói o sonho,
                    Mostra um ‘ser- fera’; um 'predador';
                    Outrossim, num pensar aflito,
                    Somos ‘selvagens’ ou tiranos,
                    O tempo vem complacente...
                    Diz-nos; bobagem... És um anjo!

                    O próprio tempo, se encarrega, de nos revelar em nós!

                                           Aila Brito

*********
"Que seu remédio seja seu alimento e que seu alimento seja seu remédio". Hipócrates (460 - 377 a. C.)

                    REMÉDIO VERSUS ALIMENTO

          O homem é aquilo que pensa,
          O fruto do seu manjar,
          Quinhão de sua despensa.

          Saúde vai desfrutar,
          Portanto se come bem,
          Vida boa assim terá.

          Boa forma lhe convém,
          Se comer bem não dispensa.
          Doença não lhe sobrevém.

                    Bosco Esmeraldo

**********************

“Revelar-se a si, é encontrar meios para melhor se revelar
        ao mundo... E é na introspecção que nos revelamos em nós”. (meu)

               MERGULHO EM INTROSPECÇÃO

          Eis, que na vida, encenamos vários papéis,
          Mas em meio ao roteiro, há esboços infiéis;
          Há necessidade de uma consistência interior
          Para ao mundo se revelar e colher dele o amor
          E é na introspecção que encontramos uma luz
          Pensamentos nos revelam e ao mundo nos conduz
          Repletos de esperança emergimos satisfeitos
          Pelas mãos do Senhor... Nova visão, novos preceitos
          Na caridade, a comunhão; por amor, a empatia;
          A compreensão de outrem pelos braços da alegria.
 
          Um mergulho em ‘nosso EU’, revela quem sou; quem tu és...!
 
                    (Feito no estilo ENLACES DISTICUS)

                                        Aila Brito

****************
Estilo criado a quatro mãos pela exímia poetisa Aíla Maria e o poeta Bosco Esmeraldo. Como fazer, em suas escrivaninhas, pasta de Teoria Literária.
Alelos Esmeraldinus
Enviado por Alelos Esmeraldinus em 19/05/2016
Reeditado em 30/04/2017
Código do texto: T5639892
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Alelos Esmeraldinus
Gama - Distrito Federal - Brasil, 95 anos
3763 textos (171974 leituras)
206 áudios (13483 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/08/20 07:21)
Alelos Esmeraldinus