Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto do brotar de si

Perdida e descrente pelo caminho
Seguia fria e inconstante
Massacrada por conceito e pudor
Cansada, desamparada, doente.

Eis que a vida é feito moinho
Que dá voltas a todo instante
Ainda que houver um fio de amor
Será possível seguir em frente.

Se enterraram meus sonhos numa cova
Enterraram-me também a mim
E mesmo com os olhos cegos

Pela terra te todos os egos
Sentia, mas sabia não ser o fim
Pois que, daí, brotei forte; nova.
Leila Izar
Enviado por Leila Izar em 08/11/2019
Código do texto: T6790178
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Leila Izar
Praia Grande - São Paulo - Brasil
60 textos (1671 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/11/19 13:26)
Leila Izar