Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O amor de paz

O nosso palavrório que se contenta,
Assim a palavra serena que grita,
Assim ao amor que tudo se cita,
Isso em mesmo o ser que aventa.

O amor de paz que tudo verte,
Tudo o mostra de tua santa arte,
Mesmo o sinérgico ser aviltam,
O coração que tudo sibilam.

Ao amor de paz que tu entende,
Na dor e na alegria se compreende,
Mesmo o sonoro badalar o sino.

Quando fui um bom ser menino,
Nunca desejei mal a ninguém,
Apenas fazer um doce amor bem.
Gumer Navarro
Enviado por Gumer Navarro em 09/10/2019
Código do texto: T6765201
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gumer Navarro
São Paulo - São Paulo - Brasil, 36 anos
1476 textos (5297 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/10/19 08:20)
Gumer Navarro