Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O coração sadio

O corpo que fala com exatidão,
Faz-me cingir com eu calor,
Mesmo o sentido que clamor,
Fomos longe de tua direção.

O corpo sadio que eu acrescento,
A alma em suas páginas viradas,
Como lápides que são aladas,
Mesmo o servir de dores esquento.

O homem honesto que desvincula,
Ainda o amor que ao ser século,
Mesmo o verso que engula.

Como pular da cama um pulo,
Aonde correm os seus apostadores,
Serviremos a casa dos alucinadores.
Gumer Navarro
Enviado por Gumer Navarro em 11/09/2019
Código do texto: T6742658
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gumer Navarro
São Paulo - São Paulo - Brasil, 36 anos
1236 textos (4408 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/09/19 19:48)
Gumer Navarro