Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Meu eu

Assim, declaro-me filho de Deus
Sem a chancela de mais ninguém
Desde a palmada que muito doeu
e que os anjos disseram amém.

Advinha quem chegou de surpresa: fui eu!
Fui o segundo e depois mais alguém
Mas o destino fez dele um adeus
Fazendo de mim o primeiro também...

Na vida já disse muitos adeus
Chegando e partindo de muitas viagens
Mas nenhum igual ao adeus que foi teu
Deixando na minh’ alma a tua imagem

Amei e fui amado como um semideus
Mas foi ela  quem levou  o meu eu...
Eligio Moura
Enviado por Eligio Moura em 24/08/2018
Código do texto: T6428951
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Comentários

Sobre o autor
Eligio Moura
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
1415 textos (32723 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/01/20 15:20)
Eligio Moura